segunda-feira, 24 de julho de 2017

A AMESE AVISA AOS SEUS ASSOCIADOS SOBRE MUDANÇA DE PLANTÃO DA DR. ELIZABETH COSTA.


A AMESE, através da sua assessoria jurídica, avisa aos seus associados, que o plantão da Drª. Elizabeth Costa, advogada da área criminal, que ocorreria nesta quinta-feira, dia 27, por motivo de viagem, foi antecipado para o dia anterior, qual seja, próxima quarta-feira, dia 26, no mesmo horário de sempre, na sede da associação.

Desde já agradecemos a todos pela compreensão.

BATALHÃO DE CHOQUE PRENDE SUSPEITO DE TRÁFICO DE DROGAS NO BAIRRO AMÉRICA.



A Polícia Militar do Estado de Sergipe, por meio do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), efetuou nessa sexta-feira, 21, a prisão de um indivíduo por tráfico ilícito de drogas no bairro América, zona oeste de Aracaju.

A equipe do choque realizava deslocamento na rua Honduras, em direção ao município de São Cristóvão, quando percebeu um homem em atitude suspeita conduzindo uma moto, que com a aproximação da viatura, descartou uma sacola e tentou empreender fuga, mas logo foi interceptado.

Durante a abordagem, o indivíduo Jeferson Monteiro da Silva, de 30 anos, estava em posse de R$ 160 em cédulas fracionadas e confessou a tentativa de se desfazer de uma grande pedra de craque, recolhida posteriormente em local próximo. O indivíduo e o material recolhido foram conduzidos à Delegacia Plantonista Norte para adoção dos procedimentos cabíveis.

Fonte e fotos:  PMSE

MOVIMENTAÇÃO DOS SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS: REPECÇÃO A JACKSON BARRETO.


Depois que o vice-governador, Belivaldo Chagas, declarou no programa de Gilmar Carvalho que possivelmente os salários de todos os servidores e aposentados serão parcelados a partir de julho, o blog recebeu uma informação que existe uma movimentação nos bastidores de alguns sindicatos, para fazer um grande protesto no aeroporto na chegada de Jackson Barreto das férias. Já descobriram até o dia do retorno.

Fonte:  Blog do jornalista Cláudio Nunes

NINGUÉM ACREDITA EM MAIS NINGUÉM. É PRECISA REPENSAR O BRASIL E SERGIPE. VIOLÊNCIA DESENFREADA EM NOSSO ESTADO.

Crise


Plagiando o ex-presidente que tem R$ 9 milhões na previdência privada, “nunca antes no Brasil” se viu um repúdio generalizado do eleitorado contra a classe política.  Os principais partidos, PMDB, PT, PSDB e as principais lideranças, Lula, Temer, Dilma, Aécio, entre outros estão nivelados por baixo.

Depois de uma semana cooptado deputados para não aprovar denúncia de corrupção passiva na CCJ e conquistar maioria na Câmara para derrubá-la em agosto, Temer jogou a conta dos recursos para a sociedade com o aumento dos preços dos impostos para os combustíveis. Um tapa na cara para  os poucos que ainda tentam defendê-lo.

No Brasil respiram-se os anseios individuais para 2018 e o futuro do país joga-se na lama.  E Sergipe não é diferente. Alguns políticos insistem em discutir candidaturas, lançar pré-candidaturas antecipadas diante de um caos nunca visto.

Violência desenfreada em Sergipe - Neste momento os sergipanos querem soluções para a segurança pública. O que ocorreu sábado no mercado central, com um morto e quatro feridos. Por muito pouco Sergipe não foi notícia negativa nacionalmente se turistas estivessem no local. Vários turistas que estavam chegando em dois ônibus no local no momento não desceram por ordem dos guias de turismo. Alguns minutos antes a tragédia seria maior.

Por outro lado os servidores vivem momento de apreensão, com as dificuldades financeiras do erário estadual que deve piorar nos próximos três meses com o parcelamento dos salários de quase todos.

Neste momento antecipar a eleição 2018 em Sergipe é um desrespeito. Falar que em agosto começará a discutir sucessão demonstra que o individualismo está acima do interesse público.

O sistema está falido e com ele foram para a sarjeta a credibilidade e a confiança na classe política. Os poucos que se salvam estão sendo jogados no rio da lama por conta da maioria imunda e corrupta.

A crise de confiança na classe política é grande. E Sergipe não foge à regra. Pensar Sergipe agora é respeitar os sergipanos e principalmente os jovens que estão sem perspectivas reais.

Fonte:  Blog do Jornalista Cláudio Nunes

domingo, 23 de julho de 2017

VIOLÊNCIA.


Quando este colunista propaga a falta de controle dos órgãos da Segurança Pública em Sergipe não está exagerando: quarta-feira (19), no início da tarde, no meio da feira livre do Conjunto Augusto Franco, dois homens armados deflagraram vários disparos contra um feirante e as balas atingiram outras pessoas de raspão.

Violência II

Não se sabe as razões para o crime, mas o feirante foi levado às pressas para a UPA do Augusto Franco. Os suspeitos não foram identificados e conseguiram fugir. O “tiroteio” gerou bastante confusão no meio da feira, quando feirantes e consumidores entraram em desespero e buscavam se proteger dos disparos. A violência, infelizmente, está em todos os lugares…

Violência III

Outro fato lamentável aconteceu com um turista na Orla de Aracaju. Três homens teriam esfaqueado a vítima, que certamente resistiu a um assalto. Para um Estado que já conta com uma política de turismo bastante acanhada, este incidente prejudica ainda mais a imagem de Sergipe lá fora…

Fonte:  iSergipe (Habacuque Villacorte)

PREVISÕES PARA OS PAGAMENTOS DOS SALÁRIOS DE JULHO DOS SERVIDORES ESTADUAIS NÃO SÃO NADA BOAS.


As expectativas financeiras do Governo do Estado continuam não se concretizando e as previsões para os salários dos servidores de julho, que serão pagos em agosto, são ainda piores. Além do atraso comum, parcelamentos não estão descartados. Os aposentados e pensionistas só receberam neste sábado (21) a segunda metade dos salários de junho…

Crise financeira

É bom os servidores dos demais poderes irem se acostumando: em agosto os repasses do duodécimo pelo governo do Estado devem ser retardados novamente. Muita gente terá que pagar juros dos cartões de créditos e acumular contas atrasadas. É bom tentar modificar as datas de vencimento…

Fonte:  iSergipe (Habacuque Villacorte)

CONDENADO A 31 ANOS DE PRISÃO O ASSASSINO DO SARGENTO ADALBERTO SANTOS FILHO, CONHECIDO POR "BABAL" E "BETINHO".


A Justiça condenou a mais de 31 anos de prisão, em regime fechado, Revisson Santos Costa, assassino do sargento PM Adalberto Santos Filho, também conhecido como ¨Betinho¨, Babal¨.

Revisson foi condenado a 31 anos e 03 meses de reclusão.

O sargento foi assassinado no final da manhã  do último dia 16 de janeiro.

Fonte:  NE Notícias

POLICIAIS DE SERGIPE E SÃO PAULO PRENDEM CANTOR ACUSADO DE ESTUPRAR FILHA DE 11 ANOS EM OSASCO E MONTE ALEGRE.


Na tarde de ontem, 21, foi deflagrada uma operação da Polícia Civil da Delegacia Regional de Glória e Polícia Militar de São Vicente, em São Paulo. Ao final da operação foi preso José Marcos Almeida da Silva, vulgo Marcos Ferrari.

Segundo a Polícia Civil, o acusado teria estuprado a própria filha em Osasco, no Estado de São Paulo, a cerca de um ano e repetido a agressão quando voltaram a residir em Monte Alegre de Sergipe, quando os fatos chegaram ao conhecimento de familiares que denunciou à polícia. Desde então, Marcos Ferrari estava foragido e com a prisão decretada pelo Judiciário sergipano.

Os policiais civis da Regional de Glória, coordenados pelo delegado Jorge Eduardo, iniciaram as investigações pra localizar e prender Marcos Ferrari, objetivo alcançado de forma brilhante e com riquezas de detalhes.

Com as informações precisas, a Polícia Civil gloriense solicitou o apoio da PM de São Vicente (precisamente da 3a CIA do 39° BPM-SP) e os policiais se deslocaram até um bar em que o acusado estava e participava de uma festa, efetuando a prisão.

Marcos Ferrari deverá ser transferido para o sistema prisional sergipano em breve, onde responderá pelo crime do qual está sendo acusado.

Fonte:  NE Notícias

sábado, 22 de julho de 2017

DIFERENTEMENTE DO QUE O GOVERNO DO ESTADO DIZ, A FIES APONTA QUE REPASSES FEDERAIS PARA SERGIPE CRESCERAM 2,4%.


Embora o governo alegue queda nos repasses federais para Sergipe como justificativa para o atraso no pagamento dos servidores, um levantamento da Federação das Indústrias (Fies) aponta que a arrecadação de tributos da União cresceu 2,4% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com a Fies, de janeiro a junho deste ano, a soma arrecadada com os tributos de competência da União ultrapassou os R$ 2 bilhões. No mês de junho, por exemplo, foram arrecadados R$ 340 milhões, o que representa um aumento de 7% comparado a junho de 2016, mas em relação ao mês de maio de 2017, uma retração de 1,5%.

Este mês, os servidores da ativa receberam com atraso; os aposentados e pensionistas que ganham acima de R$ 3,5 mil tiveram os vencimentos parcelados em duas vezes, com a segunda parte prevista para ser creditada neste sábado (22). Conforme o governo, faltaram R$ 40 milhões de recursos federais para pagar a folha dos servidores, estimada em R$ 320 milhões.

A situação preocupa trabalhadores estaduais que se articulam através de atos para pressionar o governo a regularizar o calendário de pagamento e também a fazer a reposição inflacionária nos salários, pleiteada há 54 meses.

“Deixamos de receber um terço da nossa remuneração todos os meses”, diz Diego Araujo, representante dos servidores da Administração Geral, em referência às perdas inflacionárias do período.

Fonte:  F5 News (Will Rodrigues)

VIOLÊNCIA: UM MORTO E QUATRO FERIDOS NO MERCADO CENTRAL DE ARACAJU.

Outras três pessoas foram atingidas, incluindo um idoso


O atentado ocorrido na manhã deste sábado, 22, dentro do Mercado Central de Aracaju deixou um saldo de uma pessoa morta e outras três feridas. De acordo com o levantamento realizado pela Polícia Militar, entre as pessoas feridas estão um irmão do homem que morreu após ser baleado e um idoso de aproximadamente 80 anos. Os feridos continuam internados em uma unidade de saúde de Aracaju.

Nesta ocorrência, José Walter Santos Filho, 32, morreu quando recebia atendimento médico no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). O corpo dele chegou ao Instituto Médico Legal às 13h37 e a família já está adotando as medidas para liberação para sepultamento. Há suspeita de crime de mando.

Informações que chegaram à redação do Portal Infonet indicam que José Walter teria sido preso por envolvimento com um homicídio e recentemente teria sido colocado em liberdade. José Walter seria professor de capoeira e, no momento do crime, estaria ministrando aulas para um grupo de alunos no Mercado, acompanhado do irmão.

A família teme pela vida do sobrevivente e não tem dúvida de que o alvo do atentado seria Walter Filho, mas não associa o atentado deste sábado ao crime atribuído à vítima no passado. O atentado teria sido praticado por quatro homens que chegaram ao local ocupando um veículo de passeio, conforme informações do sargento Rogério Brito, supervisor do 8º Batalhão da Polícia Militar. No local, foram disparados vários tiros. O atentado será investigado pela Polícia Civil.

Fonte:  Infonet (Cássia Santana)

SALÁRIOS DOS SERVIDORES ESTADUAIS.


O blog afirmou recentemente que o Governo do Estado não teria condições de manter o pagamento dos ativos e inativos  até o dia 11 do mês seguinte ao trabalhado. Pois é, a expectativa agora é que o atraso se prolongue ainda mais.

Quatro vezes

Deus queira que Sergipe não se transforme num novo Rio de Janeiro cujos salários estão sendo parcelados em até quatro vezes.

Fonte:  Blog do jornalista Cláudio Nunes

sexta-feira, 21 de julho de 2017

AÇÃO CONJUNTA ENTRE AS POLÍCIAS MILITAR E CIVIL RESULTA NA PRISÃO DE ACUSADOS POR TRÁFICO DE DROGAS EM TOBIAS BARRETO.

Com os suspeitos foram encontrados aproximadamente 3Kg de maconha, 50g de cocaína pura e uma pistola calibre .40



Uma ação conjunta entre a Polícia Militar e a Polícia Civil realizada nesta quinta-feira, 20, resultou na prisão de Rivanilton dos Santos, popularmente conhecido como "Rivan", e Moisés Alves de Oliveira. As prisões ocorreram no município de Tobias Barreto. Rivanildo já possuía passagem pela Polícia pelos crimes de roubo e pelo homicídio de um casal ocorrido em 2012. 

Após uma denúncia anônima, as equipes policiais iniciaram buscas aos suspeitos que estavam em um carro seguindo em direção ao referido município. Após as diligências, a dupla foi interceptada no povoado Nova Brasília. Com os suspeitos foram encontrados aproximadamente 3Kg de maconha, 50g de cocaína pura, uma pistola calibre .40 com numeração raspada, além de dois carregadores e vinte munições.

Segundo informações do delegado Fábio Pimentel, responsável pelas investigações, os suspeitos são considerados de extrema periculosidade e se preparavam para uma série de assassinatos que seriam cometidos nos próximos dias contra algumas desavenças e devedores. Diante do exposto, os suspeitos foram conduzidos à delegacia do município onde foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de drogas encontrando-se à disposição da justiça para adoção das medidas cabíveis. 

Fonte e fotos:  SSP/SE

GOVERNO DO ESTADO RECONHECE O DIREITO DOS POLICIAIS DO BESP AO AUXÍLIO UNIFORME.


A Polícia Militar do Estado de Sergipe, por meio do Comando Geral, conseguiu nessa quinta-feira, 20, garantir o pagamento do auxílio-uniforme para os policiais militares que foram convocados para servirem no Batalhão Especial de Segurança Patrimonial (BESP).

Com a lei complementar nº 278, de 1º de dezembro de 2016, os servidores militares passam a ter direito ao subsídio como forma de remuneração. Embora a lei tenha sido aprovada com vigência a partir de abril de 2018, foi prevista a antecipação da aplicação do seu art. 6º, que criou o “auxílio-uniforme”, no âmbito da PMSE. Até então, apenas os militares na condição de cabo e soldado recebiam o uniforme, que era adquirido pela Corporação, após um longo e dispendioso processo licitatório. Os demais tinham direito a um empréstimo para a aquisição de uniformes que, quando solicitado pelo policial militar, era posteriormente devolvido ao Estado, de forma parcelada.

Atualmente, com a aprovação da lei do subsídio e a antecipação dos efeitos do seu art. 6º, todos os policiais militares da ativa, indistintamente, do soldado ao coronel, passaram a ter direito ao auxílio-uniforme, no valor de R$ 1.700,00 por ano, pagos em duas parcelas, nos meses de abril e outubro, com os quais adquirem o seu fardamento.

O servidor militar que passa para a reserva (se aposenta), não faz jus ao referido auxílio, pois deixa de utilizar a farda. Entretanto, quando este militar aceita voluntariamente a convocação para servir no Besp, por decreto do governador do estado, ele volta para o serviço ativo, exercendo ostensivamente o trabalho policial com a utilização do uniforme, em condição semelhante ao militar da ativa, passando a ter direito ao auxílio-uniforme.

Como os “bespianos” acabaram não recebendo a primeira parcela do auxílio-uniforme, em função de uma interpretação equivocada da legislação pertinente, o comandante geral da PMSE, coronel Marcony Cabral Santos, envidou esforços junto à Secretaria de Planejamento do Governo de Sergipe (Seplag), à Procuradoria Geral do Estado (PGE) e outros setores do Governo do Estado, no sentido de que fosse integralmente reconhecido esse direito dos policiais do BESP.

Graças a esse esforço coordenado do Comando e, principalmente, à intervenção do Governador em exercício, Belivaldo Chagas, que se sensibilizou com a situação dos militares do Besp, a Seplag notificou à Polícia Militar que os valores inerentes ao auxílio-uniforme foram lançados no demonstrativo de pagamento de todos os policiais militares do Besp, e serão recebidos juntamente com os vencimentos referentes ao mês de julho.

Fonte e foto:  PMSE

Nota do blog:  O blog Espaço Militar reconhece e parabeniza o empenho do Comandante-Geral da PMSE, coronel Marcony, pela luta do auxílio-uniforme em prol dos policiais militares do BESP.

CUT/SE: ORÇAMENTO CRESCE R$ 261 MILHÕES EM 2018, MAS JACKSON MANTÉM SERVIDORES DESVALORIZADOS.

CUT orienta sindicatos estaduais a planejarem táticas unificadas para lutar contra arrocho.


“Restrição fiscal exige otimização dos gastos com pessoal”. A frase apresentada pela Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Governo do Estado (Seplag) não foi bem recebida pelos dirigentes dos sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT). A exposição foi feita pelo superintendente da Seplag, Guilherme Rebouças, na manhã dessa quarta-feira, 19, durante Audiência Pública sobre Orçamento para 2018.

No quadro da evolução das receitas do Governo de Sergipe, foi exposto que a receita arrecadada em 2013 foi R$ 7,2 bilhões. Em 2017, a arrecadação prevista é de R$ 8,7 bilhões. E para 2018, o governo prevê arrecadar R$ 8,9 bilhões. No próximo ano entrará no caixa do Estado R$ 261.849.000 a mais, comparativamente a 2017.

Os dados demonstram que, do ano de 2013 a 2018, a receita do Estado cresce R$ 1,7 bilhão, um aumento nas finanças públicas de 23,6%. Detalhe, nenhum centavo desse crescimento foi investido nos servidores públicos, que nesse mesmo período amargaram perdas inflacionárias nos salários.

O vice-presidente da CUT/SE, Plínio Pugliesi, presente na audiência, informou que existem 15 sindicatos de servidores estaduais filiados à CUT e destacou que os números do próprio governo confirmam que Estado tem gerado lucro. “Pelo que está sendo apresentado, existe uma evolução bilionária das receitas. O estado não está falido, ele tem crescimento inegável, estamos falando de uma evolução de R$ 1,7 bilhão em cinco anos. É importante que ninguém saia daqui reproduzindo que o Estado não cresce. Esta é a informação falsa que o governo tem propagandeado, enquanto mantém os servidores sem reajuste salarial. Os servidores não têm tido reajuste por vontade política do governador, mas ele não é dono do Estado”.

‘OTIMIZAÇÃO’, SINÔNIMO DE ARROCHO!
O termo ‘otimização dos gastos com pessoal’ indica que a política de arrocho salarial do governo Jackson Barreto, que já corrói o bolso e a dignidade dos servidores estaduais há aproximadamente cinco anos, deve continuar em 2018.

Os argumentos do governo se contradizem de modo que nem ele acredita na sua tese. Um dos slides expostos na audiência registra que é compromisso de governo ‘valorizar o servidor público’; em outro slide diz que uma das diretrizes do governo é ‘otimizar’ gastos com pessoal.

A presidente do SINTESE, professora Ivonete Cruz, expôs esta contradição. “Mais um ano sem reajuste é algo totalmente absurdo. Fica evidente que não existe valorização, o arrocho é a verdadeira política do governo de Estado. Isso para o servidor em geral. Na área da Educação, a gente espera que seja discutida, de fato, uma política para educação.Já acumulamos três anos consecutivos de destruição da carreira do magistério. Esse é um problema para o qual a gente tem que encontrar uma saída e não tem como ter saída sem previsão orçamentária”.

Roberto Silva, vice-presidente do SINTESE e secretário de formação da CUT/SE, tem denunciado inconsistência nos dados apresentados pelo governo do estado referente às Receitas e Despesas. “O FPE projetado para 2018 é menor que o de 2016, o que é algo irreal. O mesmo ocorre nas projeções do IPVA e ICMS”, apontou. O dirigente sindical divulgou que entre os anos de 2009 e 2015, Sergipe foi o estado brasileiro que menos investiu em sua folha de pessoal, conforme informação divulgada pelo Ministério da Fazenda.

“Sabemos que a realização de obras é algo importante, mas num cenário de atraso constante no pagamento dos salários e até parcelamento, além dos anos sem reajuste salarial, a prioridade tem que ser os trabalhadores. Essa audiência revolta os sindicatos de servidores do Estado porque só confirma que Jackson quer manter a política de arrochar salários,” desabafa Roberto.

O diretor do SINDIJUS, Gilvan Santos, denunciou que há dois anos os trabalhadores do Judiciário estão tendo reajustes abaixo da inflação e também sofrem com atrasos no repasse do duodécimo. Ele cobrou informações detalhadas sobre a previsão de receita de cada Poder. “Com esta audiência pública, o governo tenta vender uma ideia de transparência que na verdade não é concedida. Fomos informados que o espaço de apresentação de propostas é na internet. Mas este espaço é muito limitado, grande parte do orçamento já é vinculado e não cabe opinião. O espaço de diálogo e participação da sociedade é pequeno, insatisfatório e insuficiente”, avaliou o dirigente sindical.

PRINCIPAIS RECEITAS E PROBLEMAS

O superintendente da SEPLAG informou que as principais receitas do Estado, previstas para 2018, são FPE (Fundo de Participação dos Estados) 38% do total da arrecadação; ICMS corresponde a 35%; IRRF 4,3%; e IPVA 2,2%. O gestor também sustenta que os maiores empecilhos do Estado para a valorização dos trabalhadores são os gastos com a previdência, a pressão por obras, o aumento dos serviços prestados e a própria inflação.

PARTICIPAÇÃO SOCIAL

A SEPLAG informou que , até o dia 10 de agosto, a população e os sindicatos podem enviar propostas para o Orçamento 2018, por meio de formulário eletrônico disponível no site www.seplag.se.gov.br. As sugestões serão encaminhadas aos órgãos executores, que irão avaliar a possibilidade ou não da inclusão no orçamento.

REQUERIMENTOS DA CUT

Os sindicatos CUTistas encerraram a participação na audiência cobrando que o governo apresente medidas concretas que busquem o incremento das receitas, a exemplo de campanhas de combate à sonegação, cobrança da dívida ativa e redução de incentivos fiscais a empresários.

Os CUTistas também solicitaram que seja disponibilizada à central sindical, imediatamente, a previsão de receita da cota-parte de cada órgão vinculado ao Poder Executivo do Estado de Sergipe. Quanto aos demais Poderes, que o orçamento ainda não está definido, foi requerido que os valores sejam disponibilizados à central quando estiver disponível.

Fonte:  CUT/SE (Iracema Corso)

DURANTE ENTREVISTA, SECRETÁRIO DE GOVERNO BENEDITO FIGUEIREDO AFIRMA QUE NÃO HÁ MOTIVOS PARA O GOVERNO NÃO ENCAMINHAR OS PROJETOS DA LOBINHA DO CORPO DE BOMBEIROS E OS CÓDIGOS DE ÉTICA DA PMSE E DO CBMSE PARA APROVAÇÃO NA ALESE.


Na manhã desta sexta-feira, dia 21, o secretário de governo Benedito Figueiredo, ao ser questionado pelo jornalista e deputado Gilmar Carvalho na Mix FM, sobre o envio dos projetos da Lobinha do Corpo de Bombeiros Militar e dos Códigos de Ética da PMSE e do CBMSE, afirmou que não há motivos do governo não encaminhar tais projetos para a ALESE (Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe), visto que os mesmos já têm os pareceres devidos, inclusive da PGE.

Informou ainda durante a entrevista que, certamente, no início do mês de agosto, o governador deverá estar assinando tais projetos e fazendo o devido encaminhamento a ALESE no retorno do recesso parlamentar.

O blog Espaço Militar e a AMESE estarão atentos a todas estas questões, inclusive para cobrar o que foram dito na entrevista, pois tais projetos são de importância para a classe militar.

Matéria do blog Espaço Militar

quinta-feira, 20 de julho de 2017

ACRE GASTA QUASE R$ 230 MIL COM TORNOZELEIRAS ELETRÔNICAS POR MÊS, APONTA INSTITUTO.

Instituto de Administração Penitenciária (Iapen-AC) diz que 822 presos no estado cumprem pena por meio do monitoramento.

Gastos com tornozeleiras chegam a R$ 228,3 mil, diz Iapen-AC (Foto: Reprodução/ Rede Amazônica Acre )

O Acre gasta R$ 228,3 mil por mês com tornozeleiras eletrônicas no sistema prisional, de acordo com dados do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen-AC) passados ao G1 na terça-feira (18). O órgão contabiliza um total de 822 presos que cumprem pena por meio do monitoramento nas cidades acreanas.

O custo de cada equipamento é de R$ 9,29 por dia – que totaliza em torno de R$ 277,80 mensalmente. Atualmente, segundo o instituto, não existe fila de espera para o recebimento da tornozeleira, restando ainda 30 em estoque. Mesmo assim, ainda este ano, existe a previsão de aquisição de mais 300 aparelhos.

O coordenador do monitoramento eletrônico do Iapen-AC, Marcelo Lopes, explicou que a manutenção é feita mediante o surgimento da demanda. “O período varia muito, porque tem delas [tornozeleiras] que dão problemas e outras não, mas normalmente são coisas mínimas e os agentes são habilitados para resolver”, disse.

As tornozeleiras funcionam com um GPS que emite sinal para uma central, que acompanha o deslocamento de cada preso. Lopes afirmou, em maio deste ano, que o sistema cobre as cidades de Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Feijó, Sena Madureira e Tarauacá, cidades com presídios. Bujari, Senador Guiomard e Capixaba, pela proximidade, também são alcançadas.

Além do monitoramento na central, existem ainda as visitas presenciais, realizadas diariamente. “Fazemos o acompanhamento das cartas de emprego dos presos, manutenções, além de qualquer situação que possa fugir da rotina da unidade, que pareça uma violação. A equipe faz o deslocamento para fazer cumprir as decisões judiciais”, finalizou.

Fonte: G1 AC

POLICIAIS SERGIPANOS ESTÃO ESTÃO AFASTADOS POR PROBLEMAS PSICOLÓGICOS. ATENDIMENTO NÃO É FEITO A CONTENTO, RELATA A AMESE.



Fonte:  Balanço Geral Sergipe/TV Atalaia

A AMESE agradece ao jornalista Thiago Hélcias, pelo elogio feito, durante a matéria, ao trabalho realizado pela entidade. AMESE, LUTAR SEMPRE, DESISTIR, JAMAIS.

TAXISTA É PRESO ACUSADO DE PORTAR ARMA DE FOGO EM AEROPORTO DA CAPITAL.

Acusado chegou a apontar a arma para um mototaxista no conjunto Augusto Franco


Na madrugada desta quinta-feira, 20, policiais do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp) prenderam em flagrante o taxista Valdirê dos Santos, 47 anos, acusado de porte ilegal de arma de fogo no aeroporto de Aracaju.

Por volta de 1h30, uma equipe do BPRp realizava rondas no conjunto Augusto Franco, bairro Farolândia, quando foi parada por um mototaxista informando que o condutor de um táxi apontou uma arma para ele, sem que este soubesse o motivo aparente.

Imediatamente, os policiais fizeram buscas pela região e localizaram o táxi estacionado no ponto do aeroporto. Na busca veicular, os policiais apreenderam um revólver calibre 38 com cinco munições intactas.

O senhor Valdirê, condutor do carro, não esboçou nenhuma reação e foi conduzido à Delegacia Plantonista Sul para prestar esclarecimentos, onde foi autuado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

Fonte e foto:  PMSE

25 MIL SERVIDORES ESTADUAIS AMEAÇAM DECRETAR GREVE GERAL.

Trabalhadores ativos temem parcelamento de salários


Cerca de 25 mil servidores públicos estaduais podem paralisar as atividades em protesto ao parcelamento dos salários de aposentados e pensionistas e às perdas inflacionárias causadas pela falta de reajuste nas remunerações. Seis sindicatos prepararam uma pauta de manifestações nas próximas duas semanas para decidir sobre paralisações e uma possível greve geral.

Há dois meses o Governo do Estado decidiu parcelar os salários dos servidores inativos. Para aposentados e pensionistas que recebem mais de R$ 3,5 mil, a segunda parcela dos salários de junho deve estar nas contas amanhã, 21. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Sergipe (Sintrase) Diego Araújo, os servidores inativos temem que o mesmo seja feito com eles. “O próprio Governo disse que isso pode acontecer”, expressa. “Estamos há cinco anos sem qualquer tipo de reajuste. Temos uma perda acumulada que dá  um terço da nossa remuneração”, ressalta o presidente.

Atividades

Seis sindicatos (do Fisco, dos Trabalhadores da Assistência Técnica e Extensão Rural, dos Condutores de Ambulância de Sergipe, dos Enfermeiros, dos Trabalhadores na Área da Saúde e o Sintrase) estão programados para realizar atos unificados a partir da próxima semana: na quarta-feira, dia 26, os servidores farão um ato com café da manhã na Emdagro, a partir das 7h da manhã; no dia 27, também às 7h, terá manifestação na Secretaria da Fazenda e na sexta, 28, panfletagem na entrada no Hospital de Urgência de Sergipe a partir das 6h da manhã. Já no dia 1º de agosto ocorre uma assembleia geral que irá definir os próximos passos das reivindicações.

Sefaz

De acordo com a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) o governo ainda não se pronunciou sobre a possibilidade de parcelamento dos salários dos servidores ativos. A Sefaz também argumentou que tem participado de negociações e há um mês esteve presente em uma reunião com o Sindicato do Fisco para debater pautas relativas aos salários. O órgão também ressaltou que, apesar dos pedidos da categoria, não há possbilidade de reajuste dos salários por causa da receita do Estado.

Fonte:  Infonet (Jéssica França)

BPRv PRENDE SUSPEITO DE ROUBO COM 22 CELULARES E CERTA QUANTIA EM DINHEIRO, EM INDIAROBA.



O BPRv (Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual) prendeu na noite desta quarta, dia 19, um suspeito de haver praticado diversos roubos na região de Indiaroba.

Jean Carlos Santana Souza, 27 anos, foi preso após abordagem policial com 22 celulares e R$ 235,00 em espécia, na sua bolsa. 

Assim que ele viu a guarnição, tomou uma atitude suspeita em um veiculo tipo GOL, que estava com licenciamento vencido   e foi abordado pela guarnição do BPRv, com todo o material oriundo de vários roubos na região. 

Jean foi encaminhado, juntamenbte com todo o material encontrado em poder do mesmo, para delegacia plantonista de Itabaiana, onde foi feito o devido procedimento legal.

Fonte e fotos:  BPRv

DESCASO COM A SAÚDE DE POLICIAIS CAUSA PREJUÍZOS, DENUNCIA A AMESE.

Profissionais esperam até 4 meses para atendimento psicológico.

Foto: Divulgação 
Márlio afirma que quando existia o Naps, ao ser detectado algum distúrbio, iniciava-se logo o tratamento do policial.

Centenas de profissionais da Segurança Pública de Sergipe são atendidos pelo Centro Integrado de Atenção e Apoio Psicossocial (Ciaps), da SSP. São policiais civis, militares e bombeiros que têm algum tipo de distúrbio psicológico ou vício por conta do trabalho e até mesmo por questões pessoais. Com a extinção do Núcleo de Apoio Psicossocial da Polícia Militar (Naps), os profissionais esperam meses para receber atendimento, fato que agrava ainda mais o estado de saúde e provoca até mesmo suicídios. 

O fato é que Sergipe é apontado como o mais violento do país, segundo o Atlas da Violência, e os constantes homicídios têm mexido com a cabeça dos agentes da lei. Eles são cobrados diariamente para combater a criminalidade e isso faz com que tenham depressão, estresse, transtorno de pânico, ansiedade, abusem do álcool e até mesmo de medicamentos controlados.

“O Naps tinha um trabalho muito bom com os policiais, eram psicólogos abnegados que mesmo com dificuldades financeiras faziam seu trabalho de ajudar os policiais. Infelizmente, o antigo comandante da PM, coronel Maurício Iunes, acabou com o núcleo alegando contenção de gastos e montou um núcleo no Hospital da Polícia Militar, mas que não funciona como o Naps”, comentou Márlio Damasceno, da Amese. 

Ainda segundo Márlio, quando existia o Naps a tropa era avaliada periodicamente, e quando detectado algum distúrbio logo começavam o tratamento. Um policial que atuei no caso dele chegou a ser condenado porque estava passando por problemas familiares e estava usando álcool.

“Mas em vez de afastá-lo, colocaram ele para dirigir uma viatura mesmo ele pedindo para não fazerem isso. Ele acabou capotando a viatura numa perseguição. Infelizmente, só se quer punir, mas pouca gente sabe que ele se envolveu com bebida porque o filho dele foi preso. O comando não prioriza a saúde dos policiais. Mas eles sofrem pressão psicológica, são noites perdidas. Um policial cometeu suicídio dentro do presídio, e não é só ele, isso já aconteceu com vários”, lamentou.

Fila de espera

Para ser atendido pelo Ciaps, o trabalhador da Segurança Pública tem que esperar até quatro meses. É o que informa o coordenador do Centro, o coronel Lima Alves, que também é psicólogo, por isso lamenta o fechamento do Naps. 

“O local não tem a mesma condição de trabalho e amparo que tinha no Naps, fechado pelo coronel Iunes. Ele fechou o local e perdemos o controle de tudo, até os relatórios e estatísticas. Enquanto isso, nossos policiais estão aí sem atendimento, se suicidando, como é o caso do cabo Eduardo que se enforcou dentro do presídio. Ele estava se separando, acabou bebendo e detido em uma via federal. Foi preso e no outro dia apareceu enforcado”, diz desapontado.

Para o coronel, muitos policiais estão doentes, estão obrigados a trabalhar com armas, veem cada dia mais a redução do policiamento por conta de uma incompetência operacional. 

“Hoje os profissionais estão com os horários cheios. Se o servidor precisar de atendimento psicológico imediato ele tem que procurar o Ipes, ou atendimento particular. São só quatro psicólogos, alguns estagiários da Universidade Tiradentes e uma assistente social para dar vazão a uma demanda enorme. O apoio vai desde a auxílio em problemas de ordem mental, problemas com a lei, questões financeiras, doenças crônicas etc., é uma rede de ampla assistência”, explica. 

O coordenador do Ciaps frisa que, tamanha a importância no Ciaps, e do extinto Naps, todos os casos tratados não geraram invalidez dos profissionais, ou seja, eles conseguiram retornar às suas atividades. “Conseguimos que homens e mulheres, após algum trauma como confronto, voltassem ao trabalho. Iniciando a adaptação com trabalho administrativo até a volta à atividade operacional”, destaca o coronel Lima Alves, lamentando mais uma vez que um serviço tão importante, que ajudava policiais militares, tenha sido fechado. 

Fonte:  Jornal da Cidade (Grecy Andrade)

Mais uma vez, a AMESE na luta em defesa da classe militar. Lutar sempre, desistir, jamais. Este é o nosso novo lema.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

APOIO E SOLIDARIEDADE: COMANDANTE-GERAL RECEBE COMISSÃO QUE BUSCA MEDULA PARA O CABO RÔMULO.


O comandante-geral da Polícia Militar do Estado de Sergipe, coronel Marcony Cabral Santos, recebeu na manhã dessa terça-feira, 18, no Quartel do Comando Geral (QCG), o cabo Santiago e a soldado Karine, do 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM). Os militares integram a comissão responsável pela campanha de doação de medula óssea compatível para o cabo Rômulo.

Durante o encontro, os praças trouxeram um panorama das ações que já foram feitas até o momento, bem como o calendário das próximas mobilizações que ocorrerão na capital e no interior, com o intuito de buscar possíveis doadores. Na oportunidade, o comandante-geral reiterou o apoio à campanha e se colocou à disposição para qualquer demanda.

Nova coleta no Cfap

Segundo o que foi apresentado pelo cabo Santiago e a soldado Karine, a comissão promove a partir da quinta-feira, 19, novas ações para estimular a doação por parte dos próprios policiais militares e da sociedade civil. Assim, nessa quinta, das 8h às 17h, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap), será montado um ponto de coleta.

Aos interessados, a comissão informa que, num primeiro momento, será feita apenas uma pequena retirada de sangue, frisando que estes devem atender os seguintes requisitos: ter de 18 a 55 anos; não ter tido hepatite B e C depois dos 11 anos e não ter qualquer doença infectocontagiosa, como HIV, por exemplo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (79) 99118-5939.

Coletas em Canindé, Tobias Barreto e Propriá

Ganhando força, a ação segue para outras regiões do Estado. Então, no sábado, 29, das 8h às 17h, será a vez da comunidade de Canindé do São Francisco se somar à busca pela medula compatível para o cabo Rômulo. Já em 7 de agosto, a campanha estará na cidade de Tobias Barreto e em 26 de agosto no município de Propriá.

Cabo Rômulo

Rômulo é policial militar, integrante do Grupamento Especial Tático de Motos de Itabaiana, e há alguns meses está em tratamento quimioterápico, por ter sido diagnosticado com Leucemia Linfoide Aguda. O praça é pai de duas crianças, esposo e irmão e aguarda pela ajuda dos colegas e da sociedade de um modo geral.

Fonte e foto:  PMSE

Nota do blog:  Mais uma vez fazemos questão de parabenizar o Comandante da PMSE, coronel Marcony, pelo apoio e solidariedade que vem tendo neste caso.

BATALHÃO DE CHOQUE PRENDE INDIVÍDUO EM POSSE DE ARMA DE DROGAS EM SÃO CRISTÓVÃO.



O Batalhão de Polícia de Choque (BPChq), efetuou nesta terça-feira, 18, a prisão de um indivíduo em posse de arma de fogo e drogas no município de São Cristóvão, região metropolitana de Aracaju.

Por volta das 14h30, a equipe do Choque realizava patrulhamento próximo à rodovia João Bebe Água, em São Cristóvão, quando percebeu um indivíduo em atitude suspeita, que tentou se evadir com a aproximação da viatura, sendo logo interceptado pelos policiais ao tentar descartar algumas trouxas de substância análoga à cocaína.

Durante busca pessoal ao senhor José Wilton Santos Andrade, de 40 anos, foram encontrados além da droga, uma quantia de R$ 705,00 em espécie. Em meio a questionamentos sobre a origem da droga, o suspeito confessou ter passagem pelo sistema prisional por homicídio e disse estar em liberdade condicional há um mês, além de possuir uma arma de fogo em sua residência.

Imediatamente, os militares foram até a residência do envolvido no flagrante, onde apreenderam um revólver calibre 32 com três munições deflagradas, além de uma trouxa de maconha. O caso foi conduzido à 6ª Delegacia Metropolitana para adoção das medidas cabíveis.

Fonte e fotos:  PMSE

PODRES DE MARÉ DECI.


Sem dinheiro para concluir o pagamento das aposentadorias relativas a junho último, o governo de Sergipe vai atrasar o próximo repasse dos recursos obrigatórios para o Judiciário e o Legislativo. Isso significa que os dois primos ricos do Executivo também devem atrasar as aposentadorias e salários de seus servidores. Antigo, a falta de dinheiro no cofre do governo é um problema que deve perdurar por muito tempo, pois a atual gestão não sabe como estancar a sangria de recursos na previdência estadual. Além disso, carece de uma moderna política de arrecadação e, perdulário, não se cansa de desperdiçar dinheiro com a contratação de apadrinhados para cargos comissionados. Mesmo sem qualquer culpa, os pobres dos servidores e aposentados estão pagando caro pela falta de gestão do governo.  Lastimável!

Fonte:  Blog do jornalista Adiberto de Souza

MULHER QUE ACUSOU PM DE FURTO É CONDENADA A PAGAR R$ 15 MIL POR DANOS MORAIS.


Uma decisão judicial consumada em uma audiência realizada nesta segunda-feira (17) no 2º Juizado Especial Cível da Comarca de Linhares trouxe à tona uma ação da Polícia Militar na localidade conhecida como Espera Tapa, em Bebedouro, onde uma guarnição realizou uma apreensão de droga e conduziu um indivíduo à delegacia, fato registrado há aproximadamente dois anos.

Na ocasião, um Soldado foi acusado por uma mulher de ter furtado R$ 600,00 da pochete de um parente dela, que foi revistado e levado para a delegacia com drogas. O militar entrou com uma ação por danos morais. A mulher não compareceu à audiência que estava marcada para o início da tarde desta segunda (17) e agora foi condenada a pagar R$ 15 mil ao Soldado. Cabe recurso.

Após esperar pelo tempo que a mulher tinha por direito de se atrasar, o Juiz de Direito Wesley Sandro Campana dos Santos, deu a sua sentença. Horas depois, o Soldado procurou a nossa Redação e disse ao Site Eu Vi em Linhares. “Agora vou entrar criminalmente na justiça, desta vez ela vai responder por calúnia”, adiantou ele.

A sentença

O magistrado que condenou a mulher citou na Sentença que o militar sofreu processo administrativo por acusação falsa de furto e foi absolvido. O Juiz de Direito também esclareceu que a requerida foi devidamente citada, mas não apresentou contestação. Ele chamou de “irresponsável” a ação da mulher, pois isto fez com que o autor fosse processado no local de trabalho, sendo obrigado a apresentar defesa. E o juiz completa: “o que causa angústia e vergonha perante colegas de trabalho, sem falar perante a sociedade”.

E o juiz disse mais: “O valor do dano moral deve ser aplicado em patamar que venha inibir a requerida de praticar atos semelhantes de desrespeito a uma autoridade policial”.

O fato de não ter comparecido à audiência, conforme a sentença, mostra que a requerida não se preocupa com o valor a ser aplicado. “A parte autora não contribuiu para o dano, que considero grave, pelo fato da parte autora atuar como policial militar, obrigado a fazer a segurança da população, sendo certo que a acusação fere, diretamente, a dignidade da função exercida pelo autor perante a sociedade”, diz o magistrado.

Ao condenar a mulher à revelia e estipular o valor de R$ 15 mil, o Juiz de Direito esclarece que esse valor é devidamente atualizado com juros e correção monetária desde a data da sentença.

O Soldado, ao falar com a nossa Redação, se emocionou: “Saio de casa com o dever de zelar pela segurança, faço meu trabalho com dedicação, e não é justo ser chamado de ladrão, mas provei que não furtei dinheiro de ninguém e está aí a sentença do Juiz de Direito a quem agradeço por entender um pouco a minha dor. Peço que meus colegas de trabalho façam o mesmo que fiz, e que não se intimidem em processar quem nos humilhe conforme ela (a condenada) me humilhou”, disse o policial militar.

Fonte: Eu vi em Linhares

TRIBUNAL DE JUSTIÇA ACATA DENÚNCIA CONTRA O DEPUTADO ROBSON VIANA.

Tribunal autoriza abertura de ação penal contra deputado

TJ acolhe denúncia do MP contra deputado (Fotos: Portal Infonet)

O Tribunal de Justiça de Sergipe (TJ/SE) acatou denúncia do Ministério Público Estadual (MPE) contra o deputado estadual Robson Viana (PEN), acusado de envolvimento em suposto esquema fraudulento para desviar as verbas indenizatórias destinadas aos vereadores pela Câmara Municipal de Aracaju. Nesta quarta-feira, 19, a manifestação do Ministério Público foi analisada pelos desembargadores que, de forma unânime, aprovaram voto da desembargadora Iolanda Guimarães, relatora do processo, pelo recebimento da denúncia contra o parlamentar e também contra o advogado Alcivan Menezes e os filhos dele, Pedro Ivo Santos Carvalho e Alcivan Menezes Filho.

Com a decisão do pleno, os desembargadores autorizam a tramitação da ação penal contra os acusados que, agora passam à condição de réus no processo que tramitará no âmbito do Tribunal de Justiça em consequência da prerrogativa de função do deputado estadual Robson Viana. Os advogados Evânio Moura e Matheus Dantas Meira atuaram na defesa do deputado Robson Viana, o advogado Walter Neto na defesa de Alcivan Filho e o advogado Saulo Caldas defendeu os interesses do advogado Alcivan Menezes e de Pedro Ivo.

Os advogados tentaram anular todos os procedimentos do Ministério Público Estadual, alegando que as provas colhidas e os atos do MPE teriam sido compartilhadas pelo promotor Henrique Cardoso, que à época atuava como diretor do Centro Operacional do Patrimônio Público e comandava o Grupo de Combate a Corrupção no MPE, com a delegada da polícia civil Danielle Garcia, do Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), que comandou o inquérito policial que investigou a conduta de vários vereadores que teriam participado de esquema semelhante para se apropriar daquelas verbas públicas.

Em sustentação oral, os três advogados observaram que os atos do MPE seriam passíveis de nulidade porque o promotor de justiça Henrique Cardoso é esposo da delegada Danielle Garcia. Mas a desembargadora Iolanda Guimarães observou como prejudicada esta tese porque nos autos não há indicativo da participação do promotor Henrique Cardoso nos procedimentos adotados pelo MPE para investigar a conduta dos acusados. Conforme relatos da desembargadora, a requisição foi feita pelo procurador geral de justiça Rony Almeida e os atos assinados pelos promotores Bruno Melo e Jarbas Adelino, sem quaisquer indícios de particpação do promotor Henrique Cardoso nestes procedimentos.

Foi concedido prazo de cinco dias para os advogados apresentarem as respectivas defesas prévias. Os três advogados classificaram como um procedimento natural, mas garantem que vão analisar o teor da decisão tomada pelo pleno para ver se há possibilidade de ingressar com embargos de declaração para reverter a decisão tomada pelo pleno nesta quarta-feira.

Fonte:  Infonet (Cássia Santana)

PRESIDENTE DA AMESE, MAJOR ILDOMÁRIO SANTOS GOMES, FALA SOBRE A REPRESENTAÇÃO PROTOCOLADA HOJE PELA MANHÃ PELA ENTIDADE, JUNTO À PROMOTORIA DA COMARCA DE LARANJEIRAS, EM FAVOR DA CLASSE MILITAR. CONFIRAM O VÍDEO!



Vídeo gravado para o Espaço Militar

A AMESE, EM PARCERIA COM O DEPUTADO GILMAR CARVALHO, PROTOCOLA REPRESENTAÇÃO JUNTO À PROMOTORIA DA COMARCA DE LARANJEIRAS, SOLICITANDO QUE APURE A(S) RESPONSABILIDADE(S) DO(S) GESTORES DA PREFEITURA DE LARANJEIRAS, POR PERMITIR QUE O EVENTO CULTURAL REALIZADO NO DIA 09, NA PRAÇA DA MATRIZ, FOSSE REALIZADO SEM O DEVIDO POLICIAMENTO, ONDE OCORREU UM TIROTEIO E SEIS PESSOAS FICARAM FERIDAS, SENDO UMA EM ESTADO GRAVE E QUE TENTARAM IMPUTAR A PM A CULPA PELA FALTA DE POLICIAMENTO, FATO QUE NÃO FOI VERDADE.



Na manhã desta quarta-feira, dia 19, a AMESE (Associação dos Militares do Estado de Sergipe), que tem como presidente o Major Ildomário Santos Gomes, por meio da sua assessoria jurídica, através do Dr. Márlio Damasceno, em parceria com o deputado estadual Gilmar Carvalho, protocolaram representação junto a 1ª Promotoria do Ministério Público da Comarca de Laranjeiras, que tem à frente o Promotor de Justiça Dr. Walter César Nunes Filho, contra a Prefeitura de Laranjeiras, para que seja apurada a responsabilidade do gestor ou dos gestores, que autorizaram a realização de um evento cultural realizado no último dia 09 de julho, onde ocorreu um tiroteio que veio a ferir seis pessoas, dentre elas, uma em estado grave e a Prefeitura culpou a Polícia Militar pelo ocorrido, por não garantir o policiamento para o evento.

Ocorre que, a culpa jamais foi da Polícia Militar, nem dos policiais militares que trabalham naquele município, a prefeitura solicitou através de ofício protocolado no dia 28 de junho, policiamento para o citado evento, o qual, inicialmente, estava marcado para o dia 02 de julho do ano em curso, tendo, já no mesmo dia em que foi protocolado, ou seja, sido indeferida a solicitação, por três motivos: por tal solicitação ter sido feita fora do prazo estabelecido pela portaria normativa nº 008/2013; por não haver previsão de policiamento extraordinário; e pelo evento ocorrer em local aberto.

Mesmo com o indeferimento, por conta própria, a Prefeitura de Laranjeiras resolveu autorizar e realizar o evento no dia 09 de julho deste ano, ou seja, fora da data informada e sem o devido policiamento que seria necessário, vindo a ocorrer um tiroteio durante o evento, que lesionou seis pessoas.

Na representação a AMESE  e Gilmar, destacam que a Polícia Militar é uma instituição que ao longo dos anos foi e é reseitada pelo serviço que presta à sociedade sergipana e agora vê a imagem, não só da corporação, como dos seus abnegados policiais militares, manchadas, como se tivessem feito o policiamento devido no evento, fato que é uma inverdade, pois era do conhecimento da prefeitura que não haveria reforço no policiamento da cidade, devido as razões relatadas acima, e além do mais, fez também alteração de data sem sequer comunicar, devendo, portanto, o ou os gestores, arcar com a responsabilidade devida.

Confiram abaixo o teor da representação protocolada pela AMESE e pelo deputado Gilmar Carvalho, junto ao Ministério Público da Comarca de Laranjeiras, onde foram também anexados documentos para alicerçar a representação:



Matéria e imagens do blog Espaço Militar

DENARC DESARTICULA ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA ENVOLVIDA COM TRÁFICO DE DROGAS EM TODO ESTADO.

As investigações continuam no intuito de identificar outros envolvidos e mais crimes



Uma operação realizada pelo Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), com o apoio do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), Delegacia Regional de Lagarto e Delegacia de Tobias Barreto para desarticular uma associação criminosa envolvida com tráfico de drogas em todo o Estado resultou em sete prisões ocorridas nas primeiras horas dessa terça-feira, 18, nas cidades de Aracaju, Lagarto e Tobias Barreto.

De acordo com o delegado André Baronto, as investigações iniciadas há seis meses detectaram as ações do grupo relativamente organizado, no qual havia responsáveis pelos contatos para aquisição da droga fora de Sergipe, logística para transporte, armazenamento e distribuição em Aracaju.

Josafá Pereira Gomes, Ítalo de Jesus da Silva, Tiago dos Santos e José Alexsandro da Silva de Jesus foram os alvos da investigação que culminou no cumprimento dos mandados de prisão. Já João Carlisson Dantas Santos, Joseval de Jesus Santos e Cláudio Ramos dos Santos Souza foram presos em flagrante por associação ao tráfico, ao serem flagrados no cumprimento dos mandados em Aracaju e Lagarto.

"Dessa lista, foram presos no bairro Santa Maria localizado na capital sergipana, Josafá Gomes, líder do grupo e detentor de outro mandado de prisão em aberto por roubo de veículo; Tiago dos Santos, responsável por armazenar a droga e preso na última quinta-feira, 13, com 50 kg de droga e liberado em audiência de custódia pelo Judiciário; e João Carlisson que apareceu no momento da prisão dos acusados e foi apreendido com ele material indicativo de participação na associação criminosa", detalha Baronto.

Com Tiago foram encontradas mais drogas, o que resultou em um novo flagrante após cinco dias de sua prisão. Em Tobias Barreto foi preso Italo Silva, apenas pelo cumprimento de mandado de prisão. Já em Lagarto, além do mandado executado em desfavor de José Alexsandro, também flagranteado com uma arma de fogo e mais uma quantidade de drogas, foram presos por associação ao tráfico Joseval e Cláudio.

Na operação foram apreendidas cápsulas para acondicionamento de cocaína, tablete de maconha, planta da erva, material para embalagem dos entorpecentes, bem como dinheiro e um revólver 38 com 26 munições do mesmo calibre.

"Outros crimes, a exemplo de homicídios, serão encaminhados às unidades especializadas, e as investigações no Denarc continuam no intuito de detectar outros envolvidos", conclui o delegado.

Fonte e fotos:  SSP/SE

CPTran PRENDE DUPLA QUE PRATICA SEGUIDOS ROUBOS EM UMA MOTO.



Durante as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (19), uma guarnição da Companhia de Policiamento de Trânsito – CPTran, em conjunto com equipes da Rondas Ostensivas de Trânsito da Companhia de Policiamento de Trânsito – Rottran, efetuou a prisão de Willams da Silva Feitosa, 25 anos, e Wermisson de Jesus Nascimento, 24, suspeitos pela prática de roubos seguidos.

Segundo informações da comandante da CPTran, Capitã Emanuelle Gomes a guarnição Águia 10, que atende a região do Mosqueiro estava em deslocamento para a rendição na companhia, quando populares pararam a viatura, pedindo ajuda e informando a prática de diversos assaltos cometidos por dois homens armados em uma moto. Tão logo foram informados, os policiais iniciaram as buscas e chegaram a identificação e iniciando uma perseguição aos suspeitos, que em posse de uma motocicleta iniciaram a fuga.

Já na altura de um ponto de ônibus localizado ao lado do condomínio Parque Diamantes, na Avenida Augusto Franco, mais conhecida como avenida Rio de Janeiro, a guarnição deu voz de parada, não sendo respeitada pelos suspeitos, que fizeram menção em sacar uma arma de fogo, momento em que um dos ocupantes da viatura desferiu um disparo causando a queda dos suspeitos.

Wermisson foi socorrido e encaminhado ao hospital de Urgência de Sergipe, onde está sendo atendido e não corre risco de morte. Enquanto o segundo ocupante tentou se evadir do local, sendo então capturado e preso por policiais da Rottran.

Foram recuperados na ocorrência seis aparelhos celulares, produtos dos roubos cometidos pelos suspeitos, um simulacro de uma pistola modelo PT 100, calibre .40, além de um relógio de pulso. A moto com placa adulterada utilizada no assalto também foi apreendida.

De acordo com informações da polícia ambos possuem passagem pelo sistema criminal, sendo que Wermisson já tem passagem pelo sistema prisional por porte ilegal de arma de fogo, tendo saído do presídio no último dia 01 de julho deste ano; enquanto Willams responde por roubo majorado.

Fonte e fotos:  SSP/SE

terça-feira, 18 de julho de 2017

HOMEM CONDENADO PELA PARTICIPAÇÃO NO CRIME DO DEPUTADO JOALDO BARBOSA É ASSASSINADO NO CENTRO DE ARACAJU.

Foto:  Redes sociais

Foi assassinado na tarde desta terça-feira, 18, no Centro de Aracaju, Rosemberg José Guilherme Marques, conhecido como ¨Berguinho¨. Ele estava dentro de um consultório odontológico, quando foi chamado para atender a alguém na porta. Ao chegar à porta, foi atingido por tiros que o levaram à morte. Atingido, Rosemberg voltou para dentro do consultório e morreu sentado em um sofá.

Populares informaram nas redes sociais que os assassinos estavam em um carro Logan, cor prata, quando dispararam os tiros.

Rosemberg foi condenado a 19 anos e 6 meses de prisão por envolvimento no assassinato do deputado estadual Joaldo Barbosa.

Além de envolvimento no crime, Rosemberg foi condenado por estelionato.

Joaldo faleceu com seis tiros em janeiro de 2003.

Fonte:  NE Notícias

ESTADO NÃO RECORRE DA DECISÃO DESFAVORÁVEL NOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO QUE IMPETROU, A QUAL TRASITOU EM JULGADO. AÇÃO DIZ RESPEITO AOS REAJUSTES LIENARES DEVIDOS E NÃO CONCEDIDOS À CLASSE MILITAR, QUE FOI AJUIZADA PELA AMESE.


No dia 14 do corrente mês e ano, a escrivania do Tribunal Pleno do TJSE, certificou nos autos do Mandado de Injunção (201500121880) ajuizado pela AMESE (Associação dos Militares do Estado de Sergipe), através, à época, pelo Sargento Jorge Vieira da Cruz, tendo à frente o assessor jurídico da entidade Dr. Plínio Karlo, que o Estado de Sergipe não recorreu da decisão tomada pelo Tribunal Pleno, que indeferiou os embargos de declaração que impetrou. A ação adentrada pela AMESE, visa o pagamento dos reajustes lineares não condedidos pelo Estado e que são devidos à classe militar.

Portanto, a partir do dia 14 de julho do corrente ano, o Estado de Sergipe tem 90 dias para enviar o projeto para a ALESE, para pagamento de tais reajustes lineares.

O Estado ainda poderá apresentar mais um recurso no processo pricipal, porém, já sofreu duas derrotas por unanimidade perante o Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe.

Mais uma vez a AMESE mostra a competência da sua assessoria jurídica, obtendo mais uma vitória importante para a classe e continuará na luta em busca dos direitos dos militares sergipanos.

Confiram abaixo o extrato do processo:



Matéria e imagens do blog Espaço Militar

SERVIDORES PÚBLICOS ESTADUAIS REALIZAM ATO NESTA TERÇA CONTRA ATRASO NO PAGAMENTO DOS SALÁRIOS E PARCELAMENTO DOS APOSENTADOS, REFORMADOS E PENSIONISTAS.


Os sindicatos de categorias do serviço público realizam nesta terça-feira (18), às 7h da manhã, um ato contra a decisão do Governo do Estado de Sergipe de atrasar a folha de pagamento dos servidores do Executivo, com parcelamento de salários de aposentados, reformados e pensionistas.

Sede do SergipePrevidência

Desta vez, a manifestação será na sede do SergipePrevidência. A campanha em defesa do pagamento em dia e reposição inflacionária agrega as categorias de auditores fiscais/Sindifisco; enfermeiros/Seese; Trabalhadores da Saúde/Sintasa; Serviços Públicos/ Sintrase; Condutores de Ambulância/Sindiconam e Trabalhadores da Emdagro/Sinter. Os sindicalistas afirmam em nota pública que “sem correção, as perdas inflacionárias acumuladas corroeram mais de 30% dos salários”.

Fonte:  Blog do jornalista Cláudio Nunes

PRECISAMOS FALAR SOBRE A MORTE DE POLICIAIS.


Na última semana, um PM de Minas Gerais foi executado quando atendia uma ocorrência de rouba a banco. Criminosos fortemente armados, com armas de guerra, executaram o policial durante a fuga. No final de semana, um Policial Civil de São Paulo foi executado quando criminosos o foram assaltar e perceberam que se tratava de um policial. Pesquisa do Instituto Sou da Paz que analisou morte de policiais constatou que houve um aumento de 16% no número de morte de policiais no último ano em São Paulo. 7 em cada 10 policiais mortos estavam fora de serviço. 99% eram homens e 60% estavam sozinhos na hora da abordagem. Dados do Anuário de Segurança Pública mostram que 393 policiais foram mortos no Brasil em 2015, ou seja, mais de um policial por dia. Como o dado não leva em conta a morte de policiais aposentados ou reformados, este número é expressivamente maior. O policial aposentado muitas vezes precisa fazer “bico” devido a baixa pensão e também preserva a sua identidade de policial.

Policiais são menos mortos em serviço do que fora de serviço. Mesmo assim, há medidas que precisam ser tomadas para proteger o policial que está trabalhando. As viaturas policiais no Brasil não possuem blindagem no vidro da frente e nas suas portas, o que coloca os policiais em maior vulnerabilidade. Na realidade, as viaturas policias no Brasil raramente são preparadas para a função policial. Problemas de falta de efetivo faz com que muitas vezes ocorrências sejam atendidas com o número menor do que o necessário de policiais. Isso sem falar em coletes balísticos vencidos e armas que falham quando o policial precisa dela.

A morte fora de serviço acontece por dois fatores. O primeiro deles é o “bico”. Devido aos baixos salários, policiais precisam fazer bico para poder manter uma vida digna para suas famílias. Mesmo assim, muitos deles estão endividados. Levantamentos mostram que mais de 80% dos PMs de São Paulo possuem dívidas. O número na Polícia Civil não é diferente. Há um acordo tácito entre polícias e governantes que é explicado pela seguinte frase muito comum no meio policial “você já tem uma arma e um distintivo, não preciso te dar um bom salário”, denotando que o policial deve trabalhar fora da sua hora de serviço. Com isso, policiais não conseguem descansar e estão vulneráveis, pois quando fazem o bico não possuem o aparto do estado para lhes proteger. Uma segunda situação em que policiais são executados é quando durante um roubo o criminoso percebe que se trata de um policial e o executa. Ou então, o policial percebe o roubador e saca sua arma, mas o criminoso é mas rápido. Alguns especialistas argumentam que os policiais são mortos em razão de estarem armados e que, portanto, deveriam deixar suas armas em casa quando estão fora de serviço. No meu ponto de vista, este argumento é equivocado por imputar ao policial sua própria vitimização. Se por um lado pesquisas mostram que estar armado aumenta o número de vitimização da pessoa armada, por outro lado este dado precisa ser contextualizado quando se trata de policiais. Há casos de policias desarmados mortos por serem reconhecidos como tal. Se reconhece o policial pelo jeito de andar, suas palavras, postura corporal, etc. E não apenar por estar armado. Além disso, muito da identidade e do sentimento de proteção do policial se dá por ele estar armado. Em uma profissão que o deixa desconfiado de tudo o tempo todo estar sem a arma é muito difícil, pois gera uma grande sensação de vulnerabilidade. Além disso, o policial usa a arma para a sua proteção, pois muitos deles temem que os criminosos que eles prenderam possam querer “tirar a forra” fora do trabalho. No meu ponto de vista, não é a arma do policial que acaba vitimando ele, mas sim a atual situação de violência urbana e precariedade do seu trabalho. Se por um lado muitos policiais preferem deixar a arma em casa quando não estão trabalhando, tantos outros se sentem “pelados” sem a sua arma. Um dos graves problemas da morte de policiais é que isso reforça dentro de sua cultura a sensação de desamparo diante do Estado e da sociedade. Com isso, a radicalização do discurso contra a sociedade e os criminosos aumenta sobremaneira. Tal discurso tende a ser usado para justificar abusos cometidos por policiais, como, por exemplo, “tem que matar o criminoso, pois ele não vai pensar duas vezes antes de matar o policial”, nos levando a uma espiral de ódio que não resolve o problema.

Há medidas urgentes que precisam ser tomadas diante da morte de policiais. Primeiro, o Estado precisa melhorar as condições de trabalho para os agentes das forças de segurança. Em São Paulo, policiais se quer estão tendo aumento em seus salários que reponham a perda inflacionaria, muito embora o Estado de São Paulo tenha superávit. Com isso, ganham menos a cada ano. O mesmo fato se passa no Rio de Janeiro. O segundo aspecto é o aumento da pena e certeza de punição dentro da lei para quem mata um policial. Quando um policial é morto, todas as forças precisam se unir e prender quem o matou. Uma vez preso, esta pessoa precisa ficar preso em regime fechado por uma grande quantidade de anos. Se por um lado o Brasil prende muito mal, em geral o pequeno roubador e o pequeno traficante, por outro é preciso que a pessoa que cometa crimes graves, como matar um policial, tenha uma pena severa. Países como o Reino Unido possuem prisão perpétua algo que poderia estar presente no Brasil para um número muito restrito de crimes hediondos, dentre os quais a morte de policial. É preciso ter um sistema efetivo de penas alternativas no Brasil da mesma forma que precisamos ter penas mais duras para criminosos crimes hediondos. Muitas vezes, a família de policiais mortos enfrenta dificuldades para conseguira indenização do Estado, especialmente se o policial for morto no bico. É urgente haver um processo rápido para que os policiais saibam que se o pior acontecer sua família não ficará desamparada. Por fim, a sociedade e o governo precisam mostrar que não aceita que seus policiais sejam mortos. Precisamos externar nossa indignação publicamente quando um policial é morto. Isso precisa ser um evento que gere repercussão. Por exemplo, é absurdo que a morte de um policial em serviço não gere luto oficial no país. O desenvolvimento de uma sociedade é mostrado, entre outras coisas, pela polícia que ela possui. Uma polícia protegida será uma polícia que irá proteger.

Fonte: Estadão

6º BATALHÃO PRENDE INFRATOR POR PORTE ILEGAL DE ARMA EM ARAUÁ.


O 6° Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) prendeu no domingo, 16, um indivíduo por porte ilegal de arma de fogo em Arauá, leste sergipano.

A equipe realizava o policiamento durante a Cavalgada da Fazenda e Haras 90 quando visualizou um indivíduo em atitude suspeita. Na abordagem, foi encontrado um revolver calibre 22.

Diante da situação, o homem identificado como Raul Macêdo de Oliveira, foi preso e conduzido à Delegacia para os procedimentos necessários.

Fonte e foto:  PMSE