quinta-feira, 24 de julho de 2014

POLICIAIS MILITARES DA BAHIA VISITAM CPTran EM SERGIPE.



Um grupo de 23 militares do Esquadrão de Motocicletas Águia da Polícia Militar da Bahia visitou na última quarta-feira, 23, a Companhia de Policiamento de Trânsito – CPTran – de Sergipe. O objetivo do encontro foi estabelecer um intercâmbio de conhecimentos relacionados às fiscalizações de trânsito, em especial a Lei Seca.

Para o comandante do Esquadrão Águia, major Ricardo Passos, é muito importante esse tipo de interação dos policiais da Bahia outros estados. “Sempre tivemos uma relação muito estreita com a polícia sergipana e, como fomos premiados com uma viagem pelas ações desenvolvidas pelo esquadrão durante o período da Copa do Mundo, escolhemos visitar a CPTran para captarmos um pouco do conhecimento das fiscalizações da Lei Seca que se faz aqui em Sergipe”, apontou.

Após serem recepcionados pelo comandante da CPTran, capitão Fábio Machado, os militares baianos conheceram as instalações do Departamento Estadual de Trânsito – Detran/SE – e a estrutura administrativa da CPTran. Em seguida, participaram de uma demonstração das ações desenvolvidas pela companhia no Estado. “É uma satisfação para nós recebê-los aqui em nossa casa. Em 2001, tive a honra de fazer o curso de motociclista militar lá no Esquadrão Águia. Nosso trabalho aqui em Sergipe em relação à Lei Seca foi iniciado efetivamente em 2011 com resultados positivos na diminuição de acidentes e preservação da vida”, explicou.

Após a demonstração do trabalho da CPtran, o capitão Fábio Machado recebeu como forma de agradecimento, das mãos do major Ricardo Passos, uma camiseta e uma bandeira do Esquadrão Águia pela cortesia da recepção.

PM SURTA E AMEAÇA EX POR NÃO ACEITAR FIM DE CASAMENTO.

Segundo PM, ele estava inconformado com o fim do casamento

Policiais do COE deram apoio a ocorrência (Foto: Internauta / cedida ao Portal Infonet)

Inconformado com o fim do seu casamento, um policial militar ameaçou a ex-companheira. O fato ocorreu por volta das 19h30 de ontem, 24, na avenida Pedro Paes Azevedo, no bairro Salgado Filho. A ocorrência foi registrada no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp). Segundo a polícia, o Militar apresentou um surto psicológico.

“Ele estava muito transtornado, com uma arma na cabeça, querendo se matar, ele dizia que nada dava certo na sua vida”, conta o comandante do Comando de Policiamento Militar da Capital (CPMC), tenente-coronel Jackson Nascimento.

Ainda de acordo com o comandante do CPMC, foram três horas de tensão tentando negociar com o policial identificado como Anderson Teles. “Recebemos a ocorrência pelo Ciosp, e ao chegar ao local eu conversei com ele, tentei mostrar a sua importância para a família e para a sociedade até ele mudar de ideia”, relata.

Após muita conversa, o Coronel Jackson Nascimento conseguiu pegar a arma do policial que foi encaminhado ao Hospital da Polícia Militar, na capital, onde permanece internado em tratamento.

Fim de casamento

De acordo com o assessor de comunicação da Polícia Militar, Major Paulo Paiva, o PM estava inconformado com a separação. “Ficou constatado que ele está passando por problemas conjugais, está se separando da esposa. Na tarde desta quarta-feira, 23, ingeriu bebida alcoólica no turno da tarde, e em seguida foi até o trabalho da sua esposa e chegou a fazer ameaças. A polícia foi acionada e garantiu proteção a mulher”.

Anderson Teles atua há cinco anos como cabo do 6º Batalhão da Polícia Militar de Estância, município do sul sergipano. Segundo a PM, o policial que no momento do ocorrido estava à paisana, irá se responsabilizar pelos seus atos. “Ele continua internado no Hospital da Polícia onde está passando por tratamento. Ele irá responder pelos seus atos e a corporação o ajudará a sair dessa fase”, garantiu Paulo Paiva.

Preparo psicológico

Questionado sobre o preparo psicológico em que os policiais são submetidos, Paulo Paiva informou que “o policial passa em certas circunstâncias de sua carreira por testes de saúde. A cada momento que ele decide fazer um curso, ele fica submetido a fazer exames de saúde. É assim no concurso da PM, onde há toda uma preparação. No caso do Andreson, ele será monitorado quando tiver alta e só irá voltar a atuar quando for tratado”, finaliza.

Amese

Na manhã desta quinta-feira, 24, a Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese) oficiou ao comando da PM a reabertura do Núcleo de Atenção Psicossocial da corporação, que foi fechado há mais de um ano.

Associação pede reabertura do Núcleo de Atenção Psicossocial

Fonte:  Infonet (Leonardo Dias e Kátia Susanna)

AMESE OFICIA COMANDO DA PMSE SOLICITANDO, MAIS UMA VEZ, A REABERTURA DO NAPS DA CORPORAÇÃO.

Na manhã desta quinta-feira, dia 24, a AMESE, através do seu presidente Sargento Vieira, oficiou mais uma vez o Comandante da Polícia Militar do Estado de Sergipe, Cel. Maurício Iunes, solicitando a reabertura do Núcleo de Atenção Psicossocial da corporação, que foi fechado há mais de 01 (um) ano.

No ofício Vieira destaca a importância que o núcleo tinha e tem, cuidando de policiais militares que sofrem com transtornos mentais, em especial os transtornos severos e persistentes, bem como, relata que a associação vem recebendo inúmeros pedidos de militares solicitando que possa interceder junto ao comando da PM, objetivando a reabertura deste importante núcleo que tantos serviços prestou e poderá voltar a prestar, pois necessário se faz tratar policiais militares acometidos de depressão, estresse, dependência de alcoolismo e até mesmo de drogas, dentre outros problemas psíquicos.

Também é ressaltado no ofício, que a profissão policial, segundo a Revista Exame da Editora Abril, em matéria publicada no dia 16/05/2014, está entre as 05 (cinco) mais estressantes do mundo, necessitando, portanto, de um acompanhamento psicológico.

A AMESE espera que possa ter uma resposta positiva do Comando da PMSE acerca do pleito de reabertura do NAPS, pois já tinha encaminhado, anteriormente, o ofício nº 14/2014, datado de 20 de janeiro do ano em curso, não obtendo qualquer resposta até a presente data, o que fez a entidade renovar tal reivindicação através de novo ofício.

Confiram abaixo o teor do ofício encaminhado pela AMESE ao Comando da PMSE, solicitando a reabertura do NAPS:


AMESE PASSA A OFERECER AOS SEUS ASSOCIADOS ATENDIMENTO PSICOLÓGICO.


A AMESE avisa aos seus associados, que a partir do dia 11 de agosto do corrente ano, todas as segundas-feiras, no horário das 14 às 18 horas, na sede da associação, a psicóloga Eline Prado Santos Feitosa, CRP - 19/2160, pós graduanda em psicoterapia cognitiva comportamental, estará realizando atendimento individual e gratuita aos associados da entidade.

Informamos que os horários para atendimento devem ser previamente agendados, pois as vagas são limitadas.

Maiores informações na sede da AMESE, situada à Rua Boquim, nº 147, sala 03, Centro ou através dos telefones: (79) 3211-8745/9995-1993.

NESTAS ELEIÇÕES VOTE CONSCIENTE. SEU VOTO TEM CONSEQUÊNCIA E FAZ TODA A DIFERENÇA.

PM REFORMADO É MORTO A TIROS NO CENTRO DA CIDADE.

A pistola do policial foi apreendida pela polícia

O sargento Santana foi baleado e morto no centro da cidade (Fotos: Portal Infonet)

Um Policial Militar reformado conhecido como sargento "Santana", foi alvejado e morto a tiros por dois rapazes na noite desta quarta-feira, 23, no centro da cidade. O policial Carlos Roberto Santana Nascimento, 50 anos, foi morto na esquina da rua Florentino Menezes com Apulcro Mota.

Um policial [que não quis se identificar], mas presenciou o ocorrido, contou que a vítima se preparava para subir na sua moto de placa KLP-6178, quando dois rapazes o surpreenderam.  “Ele ia montar na moto dele. Ele foi abordado pelos dois marginais, um armado e o outro pegou ele por trás. Ouvi oito tiros. Ele [PM] ainda revidou e pegou na perna de um dos bandidos”, conta um policial.

Após alvejar o policial, os suspeitos conseguiram levar a pistola do PM. O suspeito baleado ainda foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse). O outro, foi detido pela polícia [ambos não tiveram os nomes divulgados].

Familiares do policial estiveram no local do crime e ficaram revoltados com a situação. Com os suspeitos, a polícia conseguiu apreender a pistola do PM.

Um dos suspeitos de balear o PM sendo atendido pelo Samu

Fonte:  Infonet (Aisla Vasconcelos)

SARGENTO REFORMADO DA PM É ASSALTADO E MORTO A TIROS.


Continua crescendo a onda de assaltos e assassinatos no estado. Desta vez a vitima foi um policial militar de 50 anos que acabou perdendo a vida após uma tentativa de assalto. Em menos de 24 horas, dois PMs morrem de forma bruta, sendo um suicídio e um assassinato.

O sargento reformado da policia militar, Carlos Roberto Santana Nascimento, 50 anos, foi morto a tiros no inicio da noite desta quarta-feira (23), na esquina da rua Florentino Menezes com Apulcro Mota, em Aracaju após dois elementos tentarem tomar sua moto de assalto.

As informações são de que o sargento foi surpreendido por dois elementos sendo que no momento houve luta corporal. Nesse momento o sargento conseguiu disparar um tiro na perna do assaltante para tentar imobilizá-lo, porém o outro elemento efetuou diversos disparos enquanto ele se encontrava no chão, matando-o no local. Os dois elementos queriam tomar de assalto a motocicleta do militar, uma Honda de placa KLP-6178.
O policial reformado não resistiu aos ferimentos e morreu. Um dos assaltantes que foi alvejado foi socorrido e encaminhado ao hospital enquanto o outro elemento foi localizado e também foi preso.

Fonte Faxaju

Nota do blog:  Lamentavelmente mais um militar é vítima da violência, sendo morto por marginais.  Todos que fazem a AMESE estamos tristes com a perda de mais um companheiro e pedimos a Deus que possa confortar os familiares e amigos que neste momento da perda do ente querido.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

PM DE FOLGA REAGE A ASSALTO E MATA UM DOS ASSALTANTES.

A Polícia Militar do Estado de Sergipe, através do Grupamento Especial Tático de Motos (GETAM), atendeu ocorrência de roubo a policial militar no final da tarde da terça-feira, 22, nas imediações da rotatória do conjunto Bugio, zona Norte da capital.

Segundo informações policiais, um militar do GETAM, que estava em seu horário de folga, seguia numa motocicleta, quando foi abordado por uma dupla numa motoneta. Os infratores sacaram um revólver e passaram a ameaçar o policial, que reagiu, efetuando disparos contra a dupla.

Durante a ação, um dos infratores veio a óbito e o outro, identificado como Carlos Santos, de 28 anos, foi atingido no braço, sendo atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhado ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE). Com a dupla, a PM apreendeu um revólver calibre 38, com quatro munições intactas. O caso foi encaminhado à Delegacia Plantonista.

Fonte:  Faxaju

AMESE AVISA AOS COMPANHEIROS MILITARES SOBRE O VELÓRIO E SEPULTAMENTO DO CB. EDUARDO.


A AMESE avisa aos companheiros militares que o velório do Cb. PM Eduardo, que se suicidou na tarde de ontem, que o velório está sendo realizado na residência do mesmo, situada na Rua Almirante Amintas Jorge, na Cidade de São Cristóvão, cuja rua fica no fundo do museu, de onde o corpo sairá à 16 horas para ser sepultado no cemitério local.

Desde já os parentes e amigos a gradecem a todos que comparecerem.

A AMESE roga a Deus que possa receber a alma do nosso colega militar no Paraíso Celestial e que possa confortar aos parentes e amigos pela perda do ente querido.

COMO OS MARGINAIS SE PREPARAM PARA COMETER UM CRIME?

Em geral, todo assalto conta com uma preparação, que consiste em:


(*) Melhor momento para interromper a ação do bandido
(**) Pior momento para interromper a ação do bandido  

O bandido:

• Não quer ser exposto;
• Sempre faz uma seleção das vítimas;
• Sempre irá escolher a mais fácil, ou seja, a pessoa mais desatenta;
• Durante um assalto o bandido está nervoso, com medo e geralmente está com as mãos trêmulas;
• Reagir é uma atitude de altíssimo risco e normalmente a vítima leva a pior;

Portanto, a prevenção é o melhor remédio contra a criminalidade que não pode crescer no Brasil.

O bandido não tem descrição e nem perfil exatos, pois as modalidades criminosas são infinitas.

O modelo do bandido trajando chinelo e bermuda está ultrapassado. Hoje, muitas pessoas relatam ter sido abordadas em semáforos por homens elegantes, de terno e gravata, e ao abrir o vidro, foram assaltadas.

Observe sempre:

* O comportamento;
* As mãos (geralmente escondidas no bolso);
* Camisa por fora da calça com volume aparente, pode significar que a pessoa porta arma de fogo;
* Os olhos – dizem que eles são o reflexo da alma – isso de fato funciona, observe os olhos e saberá se há ou não intenção ruim.

Fonte:  Blog Papo de PM

RIO GRANDE DO NORTE: GOVERNO SE APROPRIA INDEVIDAMENTE DE MAIS DE R$ 500 MIL EM OITO MESES, POR DIFERENÇA DE NÍVEIS DA TURMA DE PMs DE 2004.


Não é de hoje a notícia de que o Governo do Estado não vem cumprindo com suas obrigações pecuniárias junto aos servidores. Na Polícia Militar, por exemplo, PM’s tem seus salários desatualizados mesmo após ocorrência de promoções como também de mudança de nível.

São vários meses, até anos, que os policiais, mesmo sendo promovidos, ainda continuam a receber o salário da graduação e posto anterior à promoção. Centenas de PM’s encontram-se nessa situação, tendo suas diferenças salariais apropriados indevidamente pelo Estado, apenas observando sua remuneração ficarem com os temidos “restos a pagar”.

O mesmo vem ocorrendo com a diferença de níveis dos PM’s, os quais possuem uma progressão salarial a cada 3 anos (triênio). No entanto, esse mesmo direito concedido pelo atual Governo na implantação do subsídio, está sendo cerceado. Milhares de policiais já fizeram jus a progressão trienal, mas o Governo apenas ignora e se apropria indevidamente de uma parcela do salário do servidor policial militar.

O blog fez uma rápida análise e constatou que somente dos policiais militares pertencentes à turma de soldados de 2004, o Governo já se apropriou indevidamente de mais de R$ 500 mil. Isso por que a parcela devida por mês a cada PM da turma de 2004 é de R$ 70,02. Diferença mínima, mas ao analisá-la no todo, em oito meses (período que os PM’s fazem jus) o Estado já se apropriou de R$ 560,16 de cada Soldado da turma de 2004, totalizando a apropriação indevida em R$ 504.144,00. Ressalte-se que esse valor se refere apenas aos PM’s da turma de Soldados do ano de 2004, ou seja, um total de cerca de 900 PM’s.

Muitos policiais já ingressaram na Justiça para terem seu salário devido pago pelo Estado, outros continuam a esperar a boa vontade e a consciência dos gestores em honrarem suas dívidas. Afinal, uma das transgressões militares pelas quais o PM pode ser punido é a assunção de dívida superior às suas expectativas salariais. Dessa forma, nada mais justo que isso também seja refletido na gestão pública. 

Fonte:  Blog Soldado Glaucia

DENÚNCIAS GRAVES DE ASSÉDIO MORAL PRATICADAS POR OFICIAIS, TORNAM-SE COMUNS E RECORRENTES NA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS.


A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou no último dia 16, audiência pública a requerimento do Deputado Sargento Rodrigues para obter esclarecimentos sobre ocorrência de violação de direitos humanos no âmbito do 33º Batalhão da Polícia Militar, em Betim.

Na ocasião, o deputado leu alguns dos inúmeros e-mails recebidos em seu gabinete relatando atos de arbitrariedade e perseguição, principalmente, aos policiais com licença médica, por parte do Comandante do Batalhão Tenente Coronel Pontes, que também esteve presente na audiência. “ Não podemos permitir que nossos companheiros e companheiras do serviço de segurança pública sofram este tipo de pressão. Eles são pessoas, trabalhadores, como qualquer outro. A Constituição da República assegura, dentre os direitos fundamentais, a garantia à saúde, por se DSC07513tratar de questão que afeta diretamente o bom desempenho da capacidade laborativa,em especial a de policiamento”, afirmou o parlamentar.

A pedido do deputado Sargento Rodrigues, foi convidada Débora Júlia Carvalho. Ela é a viúva do Cabo Cristian Pablo Silva, que recentemente cometeu suicídio. Ele estava lotado no 33º Batalhão, em Betim. Em um depoimento, que emocionou a todos os presentes, ela afirmou que o marido estava em tratamento psiquiátrico, mas parou por medo de ser transferido ou sofrer perseguição do Comandante. ”Estar aqui nesta audiência não traz a presença de meu marido, mas quis participar, por que não quero que isso aconteça com os outros”, relatou emocionada.

O Tenente - Coronel Pontes alegou que assim como todos os outros colegas de corporação ele está ali para servir e não quer prejudicar ninguém. Ainda afirmou que sempre seguiu todas regras do Código de Ética dos Militares e que sempre cumpriu as determinações do licenciamentos encaminhados pelos médicos.
Rebatendo a afirmação do Tenente – Coronel, Deputado Sargento Rodrigues, leu mais cartas e e -mails de policiais do 33ª BPM relatando abuso de poder, remoções arbitrárias e perseguição.“Aqueles que pegam licenças médicas de forma mais contumas por problemas de saúde são perseguidos, são humilhados, são transferidos de cias e de turno de serviços. São escalados em locais mais insalubres, mais perigosos, muitas vezes num policiamento a pé e sozinho, armado, mesmo com problema de saúde,” disse.

Nesta audiência, o Deputado Sargento Rodrigues aprovou requerimento para encaminhar ofício à Comissão de Direitos humanos ao Governador do Estado e ao Comandante – Geral da Polícia Militar solicitando providências para o afastamento do Tenente – Coronel Jair Antônio Pontes Neto do comando do 33º Batalhão de Polícia Militar, em Betim. Também solicitou o envio de oficio à Coordenadoria do Centro de Apoio Operacional da Promotoria de Justiça de defesa dos Direitos Humanos do Ministério Público e à Corregedoria Geral da Polícia Militar, encaminhando as notas taquigráficas da 18ª reunião ordinária da Comissão para apurar as denúncias de violação de direitos humanos. Em outro requerimento, o parlamentar requereu pedido de informações ao Comando do 33º BPM para que envie relação de todos os policiais militares afastados por motivo de licença médica e de saúde.

Deputado Sargento Rodrigues deu as condolências à viúva do Cabo Cristian Pablo e reafirmou que enquanto for deputado não abre mão deste tipo de debate em nome da dignidade humana e que não medirá esforços para ser o guardião dos direitos e garantias fundamentais dos servidores de segurança pública.

Ao finalizar sua fala durante audiência pública da Comissão de Direitos Humanos, o deputado disse que após ouvir a senhora Débora, viúva do Cabo Cristian que cometeu o suicídio, teve a convicção que a prática do suicídio do Cabo Cristian é consequência das retaliações sofridas pelo fato de estar pedindo reiteradas vezes licenças médicas. Os diversos e-mails e cópias das mensagens da intranet/PM corroboram para essa convicção pois as denúncias são gravíssimas. Ainda de acordo com o deputado, informações recebidas de policiais da 173ª Cia de Juiz de Fora e da 10ª Cia em Ituiutaba, no pontal do triângulo, ambas já comandadas pelo Tenente – Coronel Pontes, a prática era sempre a mesma: de violações e perseguições aos subordinados. O que demonstra o perfil deste comandante e o despreparo em gerenciar recursos humanos. “O primeiro documento que aportou em nosso gabinete trazia uma mensagem deste comandante, determinando ao Capitão Melo que relacionasse os quatro militares que solicitaram licenças médicas e com isso prejudicaram o policiamento da unidade, numa demonstração clara em sua ordem, que não interessava a ele os motivos das licenças médicas. Entendendo ele, que todos estavam “dando chapéu” ludibriando a administração pública”, afirmou.

Fonte:  Blog PEC 300

ELIMINADOS EM TESTE MÉDICO DA PM CONSEGUEM LIMINAR.

Relações da PM diz que candidatos serão matriculados em curso

Candidatos protestando na frente do Hospital da PM (Foto: Arquivo / Portal Infonet)

Vinte e seis candidatos que foram reprovados após passarem por exames médicos, durante o último concurso da Polícia Militar de Sergipe (PM/SE) serão matriculados no curso por meio de uma liminar judicial, é o que diz o relações públicas da PM, Tenente Paulo Paiva. 

De acordo com ele, os candidatos serão matriculados conforme indica a liminar. “Dos 70 que foram eliminados, 26 conseguiram uma liminar judicial e vão ser matriculados no curso. Eles vão começar a estudar com o mandado de segurança”, afirma. 

“Até o julgamento não podemos afirmar se eles vão continuar ou não. Por enquanto, eles vão estudar no Curso de Formação de Soldados, que começou na segunda-feira, dia 14. A decisão não é definitiva, ainda vai ter um julgamento e a Procuradoria Geral Estado vai defender a PM nessa questão judicial”, coloca. 

Entenda 

Cerca de 60 candidatos reprovados na inspeção médica do último concurso realizado pelo Governo do Estado para preenchimento de vagas na Polícia Militar (PM) de Sergipe afirmam que o resultado apresentado no site da PM não especifica o motivo da eliminação. Eles realizaram duas manifestações na porta do Hospital da Polícia Militar.

Curso

Conforme informações da polícia, os alunos passarão pelo curso de formação em período integral, com aulas pela manhã e tarde, diferentemente de anos anteriores, onde as aulas ocorriam em apenas um período. Durante essa formação, os alunos já estarão realizando estágios supervisionados, se qualificando para as ações de segurança pública.

Durante o período do curso de formação, o futuro policial receberá uma bolsa de R$ 1.040,68 + 30% equivalente a periculosidade, o que representa 50% do salário de um soldado de 3ª classe. Após esse curso, o militar passará a ganhar R$ 2.081,37, acrescido de 30% de periculosidade, totalizando R$ 2.705,78.

Fonte:  Infonet

terça-feira, 22 de julho de 2014

CABO DA POLICIAL MILITAR COMETE SUICÍDIO NO PRESMIL.

Uma cabo da policia militar de Sergipe cometeu suicídio dentro do Presmil no final da tarde desta terça-feira.

O cabo da policia militar, Eduardo, acabou cometendo suicídio no final da tarde desta terça-feira (22), dentro do Presídio Militar, em Aracaju. As primeiras informações são de que o cabo Eduardo teria se enforcado dentro do Presmil onde se encontrava.

Até o momento não se sabe o que teria levado a militar a cometer suicídio. Seu corpo ainda está nas dependências do PRESMIL aguardando a chegada do IML.

Fonte:  Faxaju

BOMBEIRO RELEMBRA RESGATE EM ARACAJU: "PRECISAMOS TER FIRMEZA E PASSAR SEGURANÇA". CONFIRAM NO FINAL DA MATÉRIA O LINK DA ENTREVISTA NO PROGRAMA DE FÁTIMA BERNARDES.

José Roberto revela que o contato com as vítimas foi feito cerca de 30 horas após o desabamento: 'Sabíamos que tinha gente ali graças aos cães'

Família ficou 34h soterrada em Aracaju (Foto: Encontro com Fátima Bernardes/TV Globo)

Um desabamento em Aracaju comoveu o Brasil na última semana: uma família inteira ficou soterrada durante 34 horas até ser resgatada. Na manhã desta terça-feira, 22, Fátima recebeu no Encontro o bombeiro José Roberto, que participou do resgate. Emocionado, ele contou detalhes dos momentos de tensão durante a operação. “O primeiro contato foi feito pelo tenente Cardoso. Sabíamos que tinha gente por ali porque os cachorros farejadores dos bombeiros estavam lá, e foi confirmado quando o tenente chamou e uma pessoa respondeu”, explicou.

Fátima quis saber qual foi a parte mais complicada do resgate. “O momento mais difícil foi quando peguei na mão dele e disse: ‘Você vai ser vencedor, falta pouco’. Precisava ter firmeza e passar segurança apesar da emoção do momento”, disse o bombeiro, que revelou que esse contato foi feito cerca de 30 horas após o desabamento: “Foram 151 pessoas trabalhando em revezamento além de todo o aparato federal, municipal e estadual e da população civil”.

Os profissionais conseguiram salvar a família, mas o bebê de seis meses não resistiu. A filha mais velha do casal, de 6 anos, foi a primeira a ser retirada. A segunda vítima a ser removida foi o pai das crianças e a terceira, o bebê de seis meses, que recebeu massagem cardíaca. A mãe foi a última a ser retirada dos escombros.

Bombeiros reencontram homem que ficou soterrado por 34 horas com a família (Foto: Encontro com Fátima Bernardes/TV Globo)

José Roberto viveu outro momento de emoção depois do resgate: o reencontro com a família. “Foi demais. O pagamento de todo o trabalho que fazemos com o coração. Eu não estava trabalhando. Meu colega foi chamado, a esposa dele entrou em contato com a minha, eu coloquei meu uniforme e fui voando para lá. Muitas pessoas estavam de folga e também correram para ajudar”.

Clique no link abaixo e confiram a entrevista do bombeiro sergipano no programa da apresentadora da Rede Globo Fátima Bernardes, ocorrida nesta terça-feira, dia 22:


Fonte:  Gshow