domingo, 25 de janeiro de 2015

ATENÇÃO ASSOCIADOS DA AMESE PARA AVISO DA ASSESSORIA JURÍDICA.


A assessoria jurídica da AMESE avisa aos associados da entidade, que o plantão do Dr. Márlio Damasceno, nesta segunda-feira, dia 26, começará a partir das 09:30 horas, em virtude de audiência designada de associado, perante o Juizado Especial Criminal de Aracaju.

Desde já agradecemos pela compreensão.

GTA AUXILIA SAMU NO TRANSPORTE DE PACIENTE DE CANINDÉ PARA ARACAJU.


O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) solicitou à Secretaria de Segurança Pública (SSP) o helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA) para atender a uma paciente em Canindé de São Francisco. Jeraci Vieira da Silva, 32, foi diagnosticada com metrorragia e necessitava de transporte imediato para a capital. A ação aconteceu na tarde desta sexta-feira (23).

A paciente precisava ser removida em menor tempo possível, por isso o helicóptero do GTA seguiu para o município com kit instalado, além da médica reguladora e intervencionista Heloísa Lázaro e a enfermeira Gerana Leitão, que acompanharam a paciente. O piloto major da Polícia Militar Luiz César e o co-piloto, o policial civil João Ferreira, conduziram a aeronave.

Para a superintendente do Samu 192 Sergipe, a enfermeira Conceição Mendonça, a ação conjunta entre a SSP e a FHS, através do Serviço, foi de grande valia na dada situação de emergência.

“O objetivo era agilizar o atendimento dessa paciente, que precisava ser removida para um hospital de alta complexidade o quanto antes. Ao entrar em contato responsáveis, conseguimos apoio imediato do GTA, que logo se colocou à disposição da equipe assistencial do Samu”, ressaltou Conceição em agradecimentos.

 A doença metrorragia é caracterizada por um sangramento uterino anormal, acíclico, muitas vezes intenso, representando uma afecção ginecológica. Em decorrência desse quadro, Jeraci Vieira chegou ao Aeroclube de Sergipe com hipotermia e baixa taxa de hemoglobina. “Mesmo nessa situação, a remoção ocorreu sem intercorrência, ou seja, sem evento inesperado. A mesma esteve estabilizada, consciente, estável e verbalizando”, detalhou a médica do Samu, Heloísa Lázaro.

 Precisão

A aeronave do GTA saiu de Aracaju às 16h, chegando ao município de Canindé de São Francisco às 16h45. Juntamente com a equipe assistencial do Samu, piloto e co-piloto pousaram em Aracaju por volta das 18h. Ao chegar, a paciente foi assistida por uma Unidade de Suporte Avançado (USA) do Samu e encaminhada para o Hospital e Maternidade Santa Isabel.

 A ação do GTA, conforme o secretário de Estado da Segurança Pública, em exercício, João Batista, não se restringe à segurança quando o assunto é servir a população. “O Grupamento atua no salvamento de pacientes, caso haja necessidade de deslocamento rápido e orientado por profissionais da saúde. Para isso, se mantém a disposição para salvar vidas, uma vez que se configura como patrimônio do Estado e da população sergipana”, declarou Batista.

Fonte: Ascom FHS

sábado, 24 de janeiro de 2015

CONVOCAR PMs DA RESERVA NÃO RESOLVE. É PRECISO DEFINIR A CARGA HORÁRIA, DIZ SAMUEL.


“Convocar policiais militares da reserva não irá resolver os problemas da segurança pública. O que é preciso fazer é definir a carga horária dos policiais militares”, esta afirmação foi feita pelo novo líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado capitão Samuel Barreto (PSL).

Samuel Barreto diverge da opinião do colega deputado Zezinho Guimarães (PMDB), que anunciou que irá solicitar uma audiência com o novo Secretário de Segurança Pública, Mendonça Prado para pedir que seja convocados os militares que já se encontram na reserva (aposentados) para aumentar o efetivo. “A policia militar precisa de sangue novo. Todos nós sabemos que os policiais militares, na sua maioria, aos 20 anos de trabalho, já está enfrentando problemas de saúde por conta do estresse e do excesso de trabalho”, explica o deputado.

Para Samuel, “o governo precisa agora é convocar mais seiscentos aprovados no concurso, já que foi sua promessa de campanha,  prorrogar o concurso e convocar outros seiscentos. O problema é que os militares que estão na reserva, em sua maioria já estão no limite de suas forças fisicas e psicológicas. A população espera sangue novo na policia. Espera uma policia que tenha condições de fazer a proteção da sociedade”, defendeu.

Samuel Barreto explica ainda que o problema não está em convocar os que estão na reserva. Segundo o parlamentar que é capitão da reserva da PM/SE, “o policial militar de Sergipe está desmotivado para o trabalho por conta de uma carga horária indefinida. Veja o que está acontecendo com os PMs recém formados. Eles já estão reclamando da carga horária. Então o que o governo precisa fazer para amenizar o problema da segurança púbica?. Primeiro é convocar outros seiscentos aprovados. Definir a carga horária dos PMs e por fim, dar o mesmo tratamento às duas policias, PM e PC”, afirma Samuel.

Fonte:  Faxaju (Munir Darrage)

APROVADOS NO CONCURSO DA PMSE E NÃO CONVOCADOS, REALIZAM PROTESTO SOLIDÁRIO E CONTAM COM O APOIO DA AMESE.

Aprovados no último concurso da PMSE e que ainda não foram convocados, realizaram um protesto solidário nesta sexta-feira, dia 24, chamando a atenção da sociedade para a importância da doação de sangue, bem como, de chamar o Estado à sua responsabilidade no que concerne à segurança pública, convocando os mesmos, conforme consta do edital.

Importante salientar, que antes do pleito eleitoral, o governo que foi reeleito e que já tinha convocado 600 aprovados, alardeava aos quatro cantos que em dezembro de 2014 chamaria mais 600, totalizando 1200 convocados para ingressarem nas fileiras da PMSE.

Lamentavelmente, após as eleições, usando o argumento de uma "suposta" crise financeira do Estado, a promessa de convocar mais 600 aprovados não foi cumprida, causando muita frustração e prejuízo aos mesmos, pois muitos deixaram seus empregos acreditando na palavra do governador de que seriam realmente convocados.

A AMESE apoia a manifestação feita pelos aprovados no concurso da PMSE e defende que os mesmos sejam efetivamente convocados, pois segurança pública jamais foi gasto e sim, investimento em prol da sociedade, que vive uma crescente onda de violência, conforme é noticiado diariamente pela imprensa sergipana.  Cabe a esta sociedade também abrir o olho e cobrar do governador que convoque imediatamente os demais 600 aprovados no concurso da PMSE, conforme estava assegurado no edital, principalmente, pelo baixo efetivo de policiais militares na corporação.

Confiram abaixo foto do protesto solidário realizado:



AMESE ENCAMINHA NOVO OFÍCIO AO COMANDO DA PMSE SOBRE ESCALA DOS PMs RECÉM-FORMADOS.

A AMESE, através do seu presidente Sargento Vieira, oficiou nesta sexta-feira, dia 23, o Comandante da PMSE, Cel. Maurício Iunes, agradecendo pela sensibilidade em padronizar as escalas de serviço dos PMs recém-formados, lotados nas unidades operacionais subordinadas ao CPMC, no mesmo regime de trabalho em vigor no atual comando.

No ofício Vieira leva ao conhecimento do Comando, que as unidades operacionais subordinadas ao CPMI, ainda encontram-se na escala de 12 horas de serviço, por 36 horas de folga, cuja escala é bastante penosa para os novos policiais militares, face a maior parte deles não estarem trabalhando nas cidades onde residem, o que ocasiona um tempo maior de deslocamento e a consequente diminuição do período de descanso.

Ressaltou-se ainda no ofício, que torna-se bastante controversa a adoção de escalas tão distintas entre os militares lotados no CPMC, dos que são lotados no CPMI, sendo necessária, na ótica da associação, uma escala menos penosa.

Confiram abaixo o novo ofício encaminhado pela AMESE ao Comando da PMSE:


O GOVERNO ATRASA PAGAMENTO E QUEM PAGA A CONTA SÃO OS SERVIDORES PÚBLICOS.


Arte do chargista Clécio Barroso

CONGRESSO JÁ ANALISA MUDANÇAS RECOMENDADAS PELA COMISSÃO DA VERDADE.

A maior parte das recomendações de mudanças legais feitas pela Comissão Nacional da Verdade (CNV) já tramita na Câmara ou no Senado. O relatório da CNV foi entregue em dezembro último à presidente da República, Dilma Rousseff, e ao presidente do Congresso, Renan Calheiros, que prometeu apoio à tramitação das propostas, ressaltando que algumas exigirão alterações da Constituição.

São oito as sugestões que envolvem mudanças na legislação: a desmilitarização das polícias estaduais; a revogação da Lei de Segurança Nacional; a tipificação dos crimes contra a humanidade e de desaparecimento forçado; a extinção das Justiças Militares estaduais; a exclusão dos civis da Justiça Militar Federal; a retirada de referências discriminatórias a homossexuais na legislação; a eliminação da figura dos autos de resistência; e a criação de auditorias de custódia.

No documento, fruto de um trabalho de dois anos e sete meses, a CNV ainda responsabiliza por crimes contra a humanidade 377 pessoas, das quais 359 atuaram no período do regime militar (1964-1985). A comissão tomou 1.121 depoimentos para apurar atos praticados por agentes repressivos do Estado, especialmente torturas, assassinatos e desaparecimentos de militantes de oposição à ditadura.

Desmilitarização da polícia

A principal modificação no sistema de segurança pública é tema da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 51/13, do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que prevê a reformulação do modelo de polícia adotado pelo Brasil e determina a desmilitarização da corporação hoje encarregada do policiamento das ruas e da manutenção da ordem pública.

“A excessiva rigidez das polícias militares deve ser substituída por maior autonomia para o policial, acompanhada de maior controle social e transparência”, justifica o senador. De acordo com a PEC — redigida com o apoio do ex-secretário de Segurança Pública do Ministério da Justiça Luiz Eduardo Soares —, essa mudança deve vir junto com uma política de valorização desses profissionais, incluindo melhores salários.

A proposta define a polícia como "uma instituição de natureza civil com o propósito de proteger os direitos dos cidadãos e de preservar a ordem pública democrática a partir do uso comedido e proporcional da força". A proposta dá aos municípios o direito de criar suas polícias e atribui à União a competência de estabelecer as diretrizes gerais para a área de segurança pública. A matéria tramita na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado, em conjunto com a PEC 73/13, que trata de assunto semelhante.

Auto de resistência

No Plenário da Câmara, aguarda votação o Projeto de Lei 4471/12, que aumenta o rigor na apuração de mortes e lesões corporais decorrentes da ação de agentes do Estado. De acordo com seus defensores, a norma pode ser um dos mecanismos para evitar abusos cometidos por policiais, em especial durante abordagens em favelas e periferias.

O projeto altera o Código de Processo Penal (Decreto-Lei 3.689/41) para acabar com o chamado auto de resistência, mecanismo legal que autoriza os agentes públicos e seus auxiliares a utilizarem os meios necessários para atuar contra pessoas que resistam à prisão em flagrante ou determinada por ordem judicial.

Segundo a redação dada pela proposta ao artigo 284 do código, "não será permitido o emprego de força, salvo a indispensável no caso de resistência ou de tentativa de fuga do preso". Já o artigo 292 menciona a obrigatoriedade de que a resistência à prisão seja registrada oficialmente.

Entre os pontos principais do texto estão a obrigatoriedade da preservação da cena do crime e da realização de perícia e coleta de provas imediatas. O projeto também define a abertura de inquérito para apuração do caso, proíbe o transporte de vítimas em confronto com agentes, que devem chamar socorro especializado. Substitui ainda os termos “autos de resistência” ou “resistência seguida de morte” por “lesão corporal decorrente de intervenção policial” e “morte decorrente de intervenção policial”.

Fonte:  Agência Câmara

LADRÕES NAS RUAS E VIATURAS PARADAS NO PÁTIO POR CAUSA DA BUROCRACIA GOVERNAMENTAL.


São 14 viaturas da Polícia Militar Ambiental do Distrito Federal que ainda estão paradas, equipados com GPS e tração nas quatro rodas, os veículos estão no pátio do Batalhão de Policiamento Rural, de Tabatinga e em Planaltina. A Polícia Militar informou á este blog, que as viaturas estão paradas por não haver contrato de manutenção dos veículos.(diz) Estamos tentando resolver o problema rapidamente, mas não informou quando os veículos estarão nas ruas. Atualmente a ronda na área rural atendida pelo Batalhão Ambiental é feita com os carros antigos. A cerimônia para a entrega das viaturas aconteceu em frente ao Palácio do Buriti. Durante a solenidade, o GDF apresentou 80 veículos, que foram distribuídos entre as guarnições da PM.

Policiais do Batalhão Ambiental disseram que alguns veículos chegaram a deixar o pátio para fazer ronda, mas que a maioria nunca foi sequer ligada. O batalhão atende as áreas rurais de Planaltina, Sobradinho, Paranoá e São Sebastião. A população da área rural se queixa da falta de viaturas em patrulhamento. Os moradores dizem que a região já foi tranquila, mas que nos últimos tempos passou a ficar violenta.

Morador da cidade há 13 anos Ivan Pereira (diz) Que os assaltos acontecem a cada dia mais com frequência. Ele afirma que raramente vê uma viatura da polícia nas proximidades do comércio. (segue dizendo) está muito precário aqui não se vê polícia nas ruas, só passam por aqui no horário de almoço é que eles vêm aqui, no restante do dia ou da noite não vê nenhuma viatura fazendo rondas ostensivas.

Fonte:  https://zamibia.wordpress.com

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

ASSISTA A ENTREVISTA FEITA PELA TV CIDADE COM MENDONÇA PRADO.



Fonte:  youtube de Mendonça Prado

AMESE OFICIA COMANDO DA PMSE SOLICITANDO QUE SEJAM CREDITADOS OS DEVIDOS VALORES NO TICKET ALIMENTAÇÃO DOS PMs RECÉM-FORMADOS.


Nesta quinta-feira, dia 22, a AMESE, através do seu presidente Sargento Vieira, oficiou o Comandante Geral da PMSE, Cel. Maurício Iunes, informando que os créditos do Ticket Alimentação, a título de alimentação, ainda não foram concedidos aos policiais militares recém-formados.

Vieira destaca que os citados militares vêm passando por dificuldades no tocante à realização das suas necessidades alimentares, principalmente, os que vieram de outros Estados, solicitando o empenho do Comando da PM para que sejam creditados no Ticket Alimentação, os devidos valores para a alimentação dos policiais militares recém-formados.

Confiram abaixo o ofício encaminhado pela AMESE ao Comando da PMSE:

SEGURANÇA NOS ESTÁDIOS CABE À FSF E AOS CLUBES, DIZ PM.

PM dará apoio e realizará policiamento na área externa

PM diz que deixará efeito para atuar quando a segurança privada não conseguir suprimir ocorrências (Foto: arquivo Portal Infonet)

A Polícia Militar de Sergipe emitiu nota nesta quinta-feira, 22, informando que não é responsável pelas portarias, organização de filas e acesso às zonas de escape dos estádios de futebol. Após entendimento com entre PM, Governo do Estado e Federação Sergipana de Futebol (FSF) ficou definido que segurança da área interna dos estádios ficará sob responsabilidade da  Federação Sergipana de Futebol e dos clubes.

A nota diz que a Polícia Militar deixará, na área interna dos estádios, um efetivo de resposta imediata em espaço a ser oferecido dentro de cada praça esportiva; e que o efetivo atuará na área interna na preservação da ordem, sempre que a ação dos responsáveis pela segurança privada não conseguir suprimir possíveis ocorrências durante a realização do evento esportivo.

A PM disse ainda que na área externa será realizado o policiamento ostensivo de acordo com as previsões legais.

Em dezembro de 2014, a segurança na área interna e externa dos estádios foi motivo de audiência no Ministério Público Estadual com representantes da Segurança Pública do Estado, o presidente da Federação Sergipana de Futebol, Carivaldo Souza e representantes da Associação dos Cronistas Desportivos de Sergipe. A falta de policiamento poderia acarretar na suspensão dos Campeonato Sergipano de 2015.

Fonte:  Infonet

Nota do blog:  A AMESE apoia integralmente a posição da PMSE, pois um jogo de futebol é um evento privado, onde é cobrado para que o torcedor tenha acesso, não cabendo a PMSE realizar a segurança de um evento privado.  Na própria copa do mundo de 2014, foi mostrado que não houve a presença da PM nos estádios.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

SEGURANÇA PÚBLICA: UM ABACAXI PARA SER DESCASCADO POR MENDONÇA PRADO.

Arte do chargista Clécio Barroso

DEPUTADO CAPITÃO SAMUEL É O NOVO LÍDER DA OPOSIÇÃO NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA.


O deputado estadual capitão Samuel Barreto (PSL), assume o lugar do deputado Venâncio Fonseca (PP), e é o novo líder da oposição na Assembleia Legislativa. A informação foi passada pelo próprio deputado em entrevista ao FAXAJU, na tarde desta quarta-feira (21).

A partir do próximo dia 1º de fevereiro o novo líder da oposição na assembleia Legislativa de Sergipe, será o deputado estadual capitão Samuel Barreto. Em entrevista ao FAXAJU, o deputado disse que esse foi um acordo firmado com os irmãos Amorim. “A partir do dia primeiro de fevereiro eu assumo a liderança da oposição na AL. Esse foi um acordo firmado com os irmãos Amorim. Nós vamos fazer uma oposição com responsabilidade no sentido de preservar o bem público”, explicou Samuel avisando que fará “oposição onvestigativa”.

O parlamentar afirma que tem três metas a cumprir enquanto líder da oposição. “A primeira é criar o portal da transparência para que a população tome conhecimento de como estão sendo aplicados as verbas públicas. Também vamos trabalhar para transformar a TV alese em TV aberta. A outra meta nossa é transformar a verba de subvenção em emenda Impositiva ao Orçamento, projeto esse que nós apresentamos em 2013 mas que foi voto vencido”, afirmou Samuel.

Sobre o processo aberto pelo Ministério Público Eleitoral, capitão Samuel disse estar tranquilo por confiar na justiça. Ele afirma que “tenho em minha mão esquerda o processo do MPE e na mão direita a minha defesa”, garantiu o deputado, afirmando que confia na justiça, até porque segundo ele, “a distribuição da verba de subvenção é de responsabilidade da Mesa diretora da Assembleia”.

Fonte:  Faxaju (Munnir Darrage)

JOGO DURO.

O futuro secretário da Segurança, Mendonça Prado (DEM), promete jogar duro contra a marginalidade. De cara, vai desenvolver um plano emergencial para atacar os altos índices de criminalidade. Prado anunciou ontem os nomes dos delegados que assumirão os postos chaves na SSP. Os comandantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, respectivamente, Maurício Iunes e Reginaldo Dórea, foram os únicos mantidos nos cargos.

Volta pra casa

A Polícia mandou Satanás direto para o inferno. Nascido André Luiz Tavares, este endiabrado marginal de 18 anos vivia infernizando a periferia da grande Aracaju e, de quando em vez, assaltava até no centro da capital. Ontem, o infeliz se encontrou com uma patrulha da PM e resolveu medir forças, mas levou a pior na troca de tiros.

Fonte:  Blog do jornalista Adiberto de Souza

PREOCUPAÇÃO COM A SEGURANÇA PÚBLICA.

A Segurança Pública é uma pasta muito importante, para não dizer a mais importante. Por isso toda construção de políticas públicas nesta área deve ser feita a muitas mãos, incluindo ai o poder público, através das instituições policiais e de defesa social, agregados ao poder judiciário e ministério público, todos eles juntos e somados ao mais importante ator desta complexa construção: A Sociedade.

Preocupação com a segurança pública II

O futuro Secretário de Segurança Pública tornou pública sua equipe de trabalho da polícia civil ontem, dia 20 de janeiro, pois a PM e o BM o governador já havia decidido antes mesmo da escolha do SSP pela permanência dos atuais comandantes, e estes determinam as funções estratégicas dentro das respectivas instituições.

Preocupação com a segurança pública III

O fato mais importante percebido por este jornalista foi a afirmação do futuro Secretário de que ele já possui um "plano emergencial" para a segurança pública. a primeira, e talvez a única pergunta que o blog gostaria de conhecer a resposta é: quem elaborou esse plano? Sugere-se ao leitor retornar a leitura do tópico "Preocupação I".

Fonte:  Blog do jornalista Cláudio Nunes